Os proprietários de veículos devem ficar atentos às novas normas sobre os extintores de incêndio, que a partir do dia 1º de janeiro, devem estar com equipamentos do tipo ABC, sob pena de multa de R$127,69 e cinco pontos na carteira. A mudança, aprovada pela Resolução 333/2009 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), dava um prazo de cinco anos para a adaptação da frota. Apesar dos carros fabricados a partir de 2005 saírem com o equipamento apropriado, ainda existiam muitos com o tipo BC, que não poderá mais ser usado depois do dia 31 deste mês. Em média, o extintor ABC custa R$75, quase o dobro do valor do BC (R$40), mas conta com validade de cinco anos (enquanto o antigo dava prazo de três anos), sem a possibilidade de recarga, o que evita fraudes.O novo extintor, além de combater incêndios de líquidos inflamáveis, como gasolina e diesel, e equipamentos elétricos, pode ser usado contra o fogo em materiais sólidos, como bancos, tapetes e painéis do carro, coisa que o BC não consegue fazer. A nova regulamentação vale para todo o Brasil para carros de passeio, utilitários, camionetas, caminhonetes, caminhões, ônibus, micro-ônibus e triciclos de cabine fechada. Além da multa e dos pontos na carteira, o condutor que não cumprir a norma terá o veículo retido até que a situação seja regularizada, constituindo uma infração grave. A fiscalização se dará através de blitzes policiais rotineiras e vistorias periódicas. O extintor deve ficar o mais próximo possível do motorista, debaixo de seu banco ou do passageiro.(Correio)



banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player