Foto: Valter Pontes/Secom/PMS

As máquinas que trabalham no local já demonstram: um novo Centro Municipal de Educação Infantil Eloyna Barradas está a caminho e vai ofertar mais vagas para as crianças no bairro da Ribeira. A antiga estrutura, localizada na Rua Clóvis Almeida Maia (próxima ao Saveiro Clube), começou a ser demolida na manhã desta segunda-feira (11), após a ordem de serviço ser assinada pelo prefeito ACM Neto para início imediato da reconstrução da estrutura. Também estiveram presentes na ação o secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral, comunidade escolar, vereadores e população.

Esta é a 14ª das 16 unidades escolares que estão sendo reconstruídas pela Prefeitura e que serão entregues no ano letivo de 2020, com recursos oriundos do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE), do Ministério da Educação (MEC). “São unidades que não ofereciam boas condições de funcionamento, conforto e segurança para a realização de atividades pelos professores e alunos. As novas escolas serão modernas, bem equipadas e que não vão deixar a desejar em comparação a qualquer unidade particular da cidade”, ressaltou o prefeito.

Com investimento de R$11,3 milhões, o novo CMEI deverá ser entregue no próximo ano e deverá ofertar 770 vagas – atualmente, a unidade de ensino tem apenas 90 vagas para os grupos II e III. Serão 11 salas para os grupos II e III, com funcionamento em período integral, e outras 11 salas para os grupos IV e V, com funcionamento em meio período.

Demanda – A diretora do Eloyna Barradas, Carolina Almeida, era só agradecimento pela iniciativa. “As nossas crianças merecem um espaço arrumado, com estrutura boa, para ter um melhor aprendizado. Além disso, a iniciativa vai ajudar muitos pais, já que temos uma fila de espera de 82 crianças. É realmente um presente para a comunidade, que precisa e merece”, pontuou.

“Com esta unidade, não apenas será atendida a demanda reprimida, mas também vai colaborar para que as famílias tenham as vidas transformadas, já que os pais poderão sair para trabalhar tendo um lugar seguro para deixar as crianças. É preciso, ainda, oferecer para as crianças mais pobres a oportunidade de começar a conviver com o ambiente educacional aos dois anos de idade, tendo a perspectiva que de elas consigam ser alfabetizadas aos seis anos e, no futuro, tornem-se adultos preparados para todos os desafios”, completou ACM Neto.

Demais ambientes – De acordo com o secretário Bruno Barral, o novo CMEI Eloyna Barradas terá ainda solários, parque infantil, horta, jardins internos e gramados, pátios coberto e descoberto, dois berçários, sanitários infantis, feminino, masculino e para o berçário. Também haverá cozinha, depósitos de material de limpeza, recepção e triagem, secretaria, almoxarifado, vestiários feminino e masculino, depósito de material didático, diretoria, sala dos professores, banheiro enfermaria, lactário, sala multiuso e sala de artes, dentre outros ambientes.

Enquanto as obras são realizadas, as atividades acontecem no andar térreo de um prédio da Igreja Batista de Itapagipe, na Rua Raphael Uchôa, 45, Massaranduba. A expectativa para a nova estrutura foi salientada por moradores como o empresário Carlos Bonfim, de 49 anos. “Isso é muito importante para a comunidade, que precisa muito dessas vagas. Esse novo projeto vai ajudar muito na questão da educação aqui, que é bastante carente.” Com o filho Artur, de 3 anos, estudando em escola particular, ele já pensa em transferir o filho para o CMEI no próximo ano. “Já ajuda bastante, né?”, finalizou.



banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player