Com a participação maciça de jovens aprendizes, líderes empreendedores sociais, agentes da educação e moradores da Comunidade Guerreira Zeferina, no Subúrbio, os encontros temáticos “Salvador, a Cidade onde Vivemos” foram encerrados nesta segunda-feira (22), no auditório do Parque Social, no Parque da Cidade, no Itaigara. A conclusão do ciclo de palestras contou com a presença do vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis e do secretário da Educação (Smed), Bruno Barral. Durante o bate-papo com os jovens sobre “Educação e Trabalho”, os secretários apresentaram os programas e projetos municipais que promovem a educação e a geração de emprego e renda em Salvador.

O auditório com capacidade para 100 pessoas estava lotado. Ao abrir o debate, a diretora do Parque Social, Sandra Paranhos, fez questão de reforçar a importância do evento. “Nossos jovens ficaram muito felizes com tudo que aprenderam. Falamos um pouco de tudo e hoje encerramos tratando desse tema tão importante. Abrimos espaços para abordagem e promoção de reflexões e debates acerca de assuntos importantes para o desenvolvimento da nossa cidade”, frisou.

Após saudar os jovens aprendizes, o vice-prefeito e secretário Bruno Reis pontuou as características positivas da cidade e destacou algumas obras e projetos da gestão. “Esses jovens que estão aqui trabalham conosco na luta diária que travamos para transformar nossa cidade. Salvador é essa capital fantástica com tantas belezas naturais, arte, cultura, gastronomia, dança, acervo histórico e religioso tão rico e nós, que somos esse povo tão diferenciado”, brincou Reis.

O secretário assinalou que os R$3 bilhões que estão sendo investidos em obras pela cidade possibilitam a geração de empregos diretos. “Toda vez que a gente começa uma obra, costumo dizer que é emprego na veia. São diversas obras que vão gerar a contratação de pessoas em várias áreas”, destacou.

Reis acrescentou ainda que, além das ações públicas, a Prefeitura tem estimulado a iniciativa privada a investir na capital baiana. “Teremos a chegada de mais filiais de grandes redes de supermercados e construções imobiliárias na Barra que devem movimentar mais R$4 bi”, afirmou.

Educação e trabalho – Alguns dos eixos do programa Salvador 360 como o Simplifica, Salvador Negócios e Cidade Inteligente – com este último englobando espaços inovadores a exemplo do Hub Salvador, Colabore e Economia Criativa – também foram citados pelo vice-prefeito.

“Tudo isso que a gente faz é para gerar oportunidade de emprego e renda. Por meio desses programas, geramos facilidades para abertura de negócios, abrimos mão de recolher impostos, estimulamos o uso da tecnologia e fomentamos negócios sustentáveis”, disse. Com relação à educação, Reis assinalou que 16 novas escolas estão em construção. “Educação e trabalho caminham juntos e a gestão entende isso”, complementou.

Debate – Durante a programação, iniciada no último dia 11, vários temas foram tratados e contaram com intensa participação da população. O debate sobre “Saúde e Educação Sanitária e Ambiental” foi abordado pelo subsecretário de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), João Leal, e pelo chefe da Vigilância Sanitária de Cajazeiras, Leandro Silva. 

Já a temática “Habitação” foi tratada pela presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield. O bate-papo sobre “Promoção Social” contou com a explanação do subsecretário Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), Décio Filho. 


banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player