A corrida pela substituição da vaga do conselheiro Zilton Rocha no Tribunal de Contas do Estado (TCE) está aberta. Saiu na edição de dessa segunda-feira (19/5) do Diário Oficial a antecipação da aposentadoria do ex-deputado estadual do PT. Com a saída de Rocha, crescem os olhos pelas cadeiras da Corte, onde PT e PP assediam as principais cabeças do governo Wagner (PT) para a indicação. Essa, antes, passará pelo aval da Assembleia Legislativa da Bahia. A base agora fica livre para poder acomodar aliados e acalmar ânimos exaltados de correligionários descontentes. Tida como surpresa, pois estava prevista para agosto, a aposentadoria de Rocha é mais uma vacância na Corte de Contas, pois desde a saída do conselheiro Filemon Matos, em janeiro deste ano, ninguém assumiu o posto. Conforme noticiado pela Tribuna, as vagas dos Tribunais de Contas serviram de espécie de moeda de troca para arrumação da chapa governista para as eleições deste ano. O PP, como confirmado pelo deputado federal Mário Negromonte (PP), deve ficar com a vaga de Paulo Maracajá no TCM. Neste caso, o caminho fica aberto para o PDT emplacar um nome no Tribunal de Contas do Estado (TCE). O presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo (PDT), possível detentor da indicação, sinaliza o deputado estadual João Bonfim (PDT) ao posto e o PT com o nome do ex-secretário do Planejamento e deputado federal Zezéu Ribeiro (PT). Tido como puxador de votos da agremiação, o petista não mais disputará uma das cadeiras do Congresso no pleito de outubro próximo. (Tribuna)


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



banner adv