Link permanente da imagem incorporada

Depois de mais de dois anos parado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) aguardando a votação da redação final, o projeto de lei do Executivo (PL 7672/10), conhecido como Lei da Palmada, foi aprovado no início da noite de hoje por unanimidade na CCJ. A proposta vai se chamar Lei Menino Bernardo, em homenagem a Bernardo, que foi encontrado morto, no Rio Grande do Sul, e cujos principais suspeitos do crime são o pai e a madrasta.

A aprovação da proposta, que agora seguirá para análise e votação no Senado, foi possível graças à atuação do presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), após sessão tumultuada na manhã de hoje, que contou com a presença da apresentadora de TV Xuxa Meneghel. Xuxa chegou a ser hostilizada pelo deputado Pastor Eurico (PSB-PE), dizendo que “a conhecida rainha dos baixinhos, em 1982, provocou a maior violência contra as crianças em um filme pornô”. A declaração é uma referência ao filme "Amor Estranho Amor", em que Xuxa aparece seminua ao lado de uma criança. O parlamentar foi destituído da vaga na CCJ.



banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player