A Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que pretende separar o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar da Bahia, encaminhada pelo governador Jaques Wagner (PT), deve preencher o debate na Assembleia Legislativa nos próximos dias. Conforme o líder do governo, deputado Zé Neto (PT), a expectativa é que a matéria seja votada em um prazo de 15 dias. Na nova concepção, a instituição será administrada e receberá os recursos de forma desassociada da Polícia. A nova estruturação terá a sua organização básica e fixação do efetivo definidos por lei, no prazo de 120 dias da data de promulgação da Emenda Constitucional. A Casa ainda aguarda a chegada do Projeto de Modernização da PM. Consta que ainda estaria passando por estudos do governo. Neto destacou o compromisso assumido pelo governo de estruturar e operacionalizar o Corpo de Bombeiros e para isso assegurou que buscará o diálogo com as associações antes de levar a proposta para ser apreciada em plenário. “Vamos buscar um acordo e abrir para o debate que espero ser bastante harmônico, levando a votação em quinze dias”, afirmou, sinalizando que irá se antecipar às possíveis polêmicas. Leia mais no Tribuna.



banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player