O Ministério da Saúde, por meio do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, e a Frente Parlamentar pela Luta contra a Tuberculose fazem a entrega de equipamentos e a implantação do teste rápido para tuberculose na Bahia. O teste de alta precisão é capaz de detectar a doença em até duas horas, enquanto o exame usado até hoje pode demorar mais de um mês para dar o resultado, com maior margem de erro. Para o lançamento desta nova tecnologia na Bahia, será realizado um grande evento com a presença de autoridades locais e nacionais e a oferta de atendimentos gratuitos para a comunidade, na Praça da Revolução, em Periperi, na sexta-feira (23 de maio), a partir das 13:30h. A programação inclui show da banda Dida. A realização do evento foi articulada pela Fundação José Silveira, através do IBIT – Instituto Brasileiro para Investigação da Tuberculose, com o apoio das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde.
O novo teste utiliza técnica de biologia molecular para identificar o DNA do Mycobacterium tuberculosis e é realizado a partir da coleta de escarro do paciente. O teste também identifica se a pessoa tem resistência à rifampicina, principal antibiótico utilizado no tratamento. No exame tradicional, são necessários de 30 a 60 dias para realizar o cultivo da micobactéria e mais 30 dias para obter o diagnóstico de resistência à rifampicina. Com o novo teste, os índices de sensibilidade e de especificidade, segundo o Ministério da Saúde, chegam a 92,5% e 99%, respectivamente, o que reduz significativamente a possibilidade de um resultado falso positivo.
De acordo com estatísticas do Ministério da Saúde, o Brasil registrou, em 2013, 71.133 novos casos de tuberculose. No país, a tuberculose representa a quarta causa de morte por doenças infecciosas e a primeira causa de morte por doença identificada entre pessoas com HIV. A média anual de casos na Bahia está em torno de cinco mil. A doença tem cura, desde que o paciente siga corretamente o tratamento, que dura em torno de seis meses e não deve ser interrompido, mesmo com o desaparecimento dos sintomas.

banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player