Durante reunião ocorrida em 25 de janeiro deste ano, com a presença de representantes do Governo do Estado, Casa Civil, SERIN, Coordenador do Pacto pela Vida, César Lisboa, Secretária Geral da Presidência da República, lideranças do MSTB-DL e proprietários do terreno que foi ocupado pelo movimento em novembro do ano passado, Silvoney Sales e a família Sento Sé Fernandes da Cunha, estabeleceu um acordo que deu uma vitória parcial ao movimento.   

No termo de Compromisso ( em anexo) foi feito um acordo entre as partes envolvidas e  ficou estabelecido que a “reintegração de posse” deve ser efetivada até 1 de fevereiro e o proprietário aceitou vender para o Governo do Estado 5% do terreno, equivalente a 50 mil metros quadrados , que serão pagos dentro do orçamento do projeto “Minha Casa, Minha Vida Entidades” que deverá ser apresentado pela Associação do Movimento Sem Teto-Democrático e de Lutas (MSTB-DL) à Caixa Econômica Federal, para abrigar duas mil famílias. 

Na manhã desta segunda-feira(1) as famílias vão ter que derrubar os barracos que foram levantados e se retirar do terreno da Estrada Velha do Aeroporto devido à determinação judicial de reintegração de posse. João Dantas, Coordenador do MSTB-DL, explica que, infelizmente, não houve sensibilidade do proprietário para manter as famílias no local aguardando a aprovação do projeto e a liberação da verba pela Caixa Econômica. “ Como essas famílias não tem onde morar, não possuem condição financeira para pagar aluguel, vamos ter que ocupar outro terreno hoje mesmo”, esclarece.  

Às 10hs será realizado um ato simbólico com cânticos e palavras de ordem do movimento sem teto antes da saída das famílias. O MSTB-DL declara que, em seguida, será ocupado um novo terreno que fica localizado nas redondezas. ( o local da nova ocupação  não pode ser passado à mídia) 


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



banner adv