Foto: Divulgação 

Durante a Mudança do Garcia, nesta segunda-feira (8), o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) rebateu a tese de que não precisa ser negro para governar Salvador, bastando ter um projeto para esta população. Conforme Assunção, ao longo da história, os brancos sempre tiveram projetos para negros. “Esses projetos eram justamente produzir riquezas para os senhores brancos através da escravidão e da subalternização. Hoje, os negros ocupam posições marcadas por racismo e sexismo. Então é sim preciso um projeto para os negros liderado por negros”, frisa Valmir.
Para Assunção, é necessário que os negros ocupem os espaços de poder que sempre lhes foram negados. “Na Bahia, por exemplo, só para observar um dado, dos 39 deputados federais do estado, apenas 6 são negros. Isso é natural? Não, é fruto do projeto que os brancos pensaram para que nós negros não nos tornemos deputados. E na capital, nunca um negro foi eleito prefeito”, frisa o petista.
Valmir também salienta que mais de 75% da população de Salvador é negra e não pode aceitar que os brancos, filhos de coronéis, se revezem no comando da prefeitura, governando para a parte rica da cidade. “Enquanto isso, numa festa de carnaval, os ambulantes negros não podem nem comercializar a cerveja ou refrigerante que lhes dê mais lucros, mas sim a marca que foi imposta pelo acordo entre os brancos”, completa o petista baiano.


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



banner adv