Os movimentos sociais e de luta pela terra recebem a candidata a prefeita de Salvador, Alice Portugal (PCdoB), para um debate sobre políticas públicas, reforma agrária popular, inserção socioeconômica do povo negro, infraestrutura e direitos dos trabalhadores na capital. Esse encontro, que acontece nesta quarta-feira (21), a partir das 16h30, na sede do MST, localizada no bairro Mouraria, compõe a agenda de campanha da comunista que defende os direitos individuais e coletivos. Para o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), membro do MST na Bahia, a situação em Salvador “é vexatória e envolve um governo aliado aos golpistas, que usurparam o direito do povo”.

Para Assunção, a questão é bem simples de avaliar e envolve grupos hegemônicos ávidos pelo poder. “Até pongar no metrô o atual gestor fez, foi para a TV dizer que ajudou a destravar o meio de transporte. É uma absurdo, todo mundo sabe que foi o governador Rui Costa, ainda como secretário de Jaques Wagner, que tomou para si o compromisso de colocar o metrô nos trilhos, e hoje não sofremos mais bullying”, pontua o parlamentar federal. Conforme Valmir, os movimento sociais estão como fiel da balança nessas eleições e farão a diferença em todos os municípios. “Na capital mais de 60% da população não vai votar em candidato que apoiou o golpe”, completa.


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




banner adv