O deputado estadual Hilton Coelho (PSOL) afirmou nesta quinta-feira (31) ser candidato à Presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) “porque queremos mostrar à população que o Poder Legislativo precisa se impor como não submisso ao Poder Executivo, seja quem for e de que partido for o governante. O governador Rui Costa (PT) rejeita a contribuição da sociedade organizada como em relação às educadoras e educadores, fechamento de Inspetorias da Fazenda (Infaz), ataques aos direitos dos servidores estaduais e a Mesa Diretora da ALBA pouco ou nada fez, nem mesmo debater de forma democrática com a sociedade. Apresentamos nossa candidatura como um desafio à próxima legislatura se ela quer ser independente ou submissa”.

O legislador sustenta que “a partir deste 1º de fevereiro mostraremos que é possível se fazer uma oposição de esquerda dentro e fora do Poder Legislativo. Queremos o fim dos conchavos e acordos, verdadeiros consórcios entre os partidos pela divisão dos cargos da Mesa Diretora. Nossa candidatura quer tensionar e mostrar as mazelas da Casa, as contradições da Assembleia. Quem se diz representante dos setores populares será cobrado a cada momento e nós temos como princípio fiscalizar o Poder Executivo”.

Hilton Coelho conclui afirmando que “há um fosso entre o sentimento popular e a representação parlamentar. Nossa candidatura visa iniciar um movimento de resistência a este processo de apequenamento da ALBA. Precisamos marcar um novo momento de independência de nossa Casa Legislativa frente ao Executivo e de qualificar os debates por ela promovidos. A Assembleia não pode ser vista como um castelo apático e distanciado dos problemas reais vividos pela população da Bahia, sobretudo nesta conjuntura nacional de avanço das forças conservadoras e mesmo fascistas. Basta de submissão, trocas e distanciamento dos interesses populares. Queremos uma Assembleia Legislativa propositiva, que construa um Orçamento Estadual com independência, que seja um espaço de debates democráticos e que, assim, ganhe relevância. São tempos para ousar. Ousar lutar. Ousar vencer”.


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



banner adv