A vereadora Ireuda Silva (PRB), vice-presidente da Comissão da Reparação e presidente da Comissão da Mulher na Câmara de Salvador, classificou como “lamentável e vergonhosa” a festa de aniversário da diretora da revista Vogue, Donata Meirelles, em que mulheres negras baianas se vestem e aparecem em situações que remetem à escravidão. 
 
“O episódio descaracteriza e folcloriza o passado dos negros baianos. Ver pessoas ricas e brancas reproduzindo situações características do período escravocrata é um atestado de que os resquícios dessa mazela ainda não foram soterrados pelo tempo. E que o racismo ainda impera na cidade mais negra fora da África. Atrevimento sem limites”, disse Ireuda.
 
A republicana questiona ainda o silêncio de autoridades e personalidades, algumas negras, presentes no evento. “Também é lamentável que personalidades e autoridades importantes da nossa terra tenham participado desse evento e não se posicionem. Comportamento contraditório e incoerente com seus discursos nos momentos que lhes convêm. O bom senso é outra qualidade que passou longe", disse Ireuda

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




banner adv