Pelo menos 400 catadores de latinhas que trabalham durante o Carnaval de Salvador têm garantidas as três refeições diárias até esta terça-feira (5). Em pontos de distribuição na Baixa dos Sapateiros, Politeama e Barra são distribuídas as refeições. Os catadores também receberam uma uniformização para os dias de trabalho. No posto da Baixa dos Sapateiros, batizado como Centro de Convivência Maria Lúcia, é disponibilizado um banheiro para os trabalhadores. “Eles merecem muito e nós agradecemos por toda contribuição destes bravos trabalhadores durante o nosso Carnaval. Quero aqui parabenizar e agradecer a todos esses parceiros, a exemplo do Ministério Público da Bahia, em especial à promotora Márcia Teixeira, a idealizadora, por essa iniciativa conjunta tão importante para quem mais precisa”, disse o secretário municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza, Léo Prates. A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) também é parceira da iniciativa, elogiada pela presidente do Complexo Cooperativo de Reciclagem da Bahia, Michele Almeida. Para ela, esse auxílio da Prefeitura aos catadores ajuda a barrar o trabalho infantil, além de melhorar as condições para a atuação do catador avulso. “É importante dar ao catador um mínimo de conforto. Muitos, após realizar a refeição, deitam um pouco para descansar. Aqui no centro de convivência da Baixa dos Sapateiros, eles podem fazer isso; de outra maneira, buscariam descansar no meio da rua mesmo”, explica Michele Almeida. Cada quilo de alumínio é trocado por R$ 3,50. Já as garrafas PET são trocadas por R$ 0,50 e os plásticos de saco de gelo por R$ 0,30 a unidade. Os postos de troca ficam na Montanha, no Politeama e na Barra.


banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player