A Universidade Federal da Bahia está entre as duzentas melhores jovens universidades do mundo, segundo o ranking inglês Times Higher Education (THE). A Universidade também se manteve, pelo segundo ano seguido, no grupo das universidades latino-americanas mais bem posicionadas, no 31º lugar.

No ranking das universidades mais jovens, fundadas pós Segunda Guerra (entre 1945 e 1967), a UFBA foi classificada na faixa entre o 151º e o 200º lugar. É a primeira vez que a UFBA figura nesse extrato do ranking independente mais prestigiado do mundo, liderado pela Universidade da Califórnia (EUA), seguido pela Universidade Nacional da Austrália e pela Universidade Chinesa de Hong Kong.

A instituição brasileira mais bem classificada é a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na 67ª posição. Entre as brasileiras, além da Unicamp, só ficam à frente da UFBA a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), que estão na faixa entre o 101º e o 150º lugar. Junto com a UFBA, na faixa entre 151º e 200º, estão outras duas instituições brasileiras, as federais de Brasília (UnB) e do Ceará (UFC).

Chamado de “THE Golden Age”, o ranking tem a intenção de “refletir o que o THE descreve como a era de ouro da educação superior global, caracterizada pela rápida expansão das universidades e pelo aumento do investimento em pesquisa”, afirmam os organizadores.


Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




banner adv