A deputada estadual Kátia Oliveira afirmou que os dados sobre a educação na Bahia apontados pela Pesquisa Anual por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) são preocupantes. De acordo com a parlamentar, os números mostram que a educação carece de políticas públicas eficientes por parte do governo do estado.

Para Kátia Oliveira, o que mais chama a atenção são os números referentes à juventude. A pesquisa aponta que 28,2% dos jovens baianos de 15 a 29 anos de idade não estavam estudando e nem trabalhavam em 2018, ano em que os dados foram coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, apenas 10,1% da população adulta da Bahia concluiu o ensino superior.

“O governador Rui Costa precisa priorizar a educação. Faltam políticas públicas específicas para este público, tanto para atrai-los para a escola quanto dando maiores oportunidades de acesso ao ensino superior. Só por meio da educação teremos uma sociedade mais justa e menos desigual”, enfatiza.

A parlamentar destaca ainda outro dado da pesquisa: em 2018, em torno de 80% dos jovens de 18 a 24 anos abandonaram a vida escolar ou ainda não tinham chegado à universidade. “O Estado precisa olhar com atenção para essa juventude, que tem enorme potencial de produzir e ajudar o Brasil e a Bahia a crescerem. É preciso entender esse problema e lutar para que estes jovens fiquem nas escolas e universidades, com educação de qualidade e oportunidades no mercado de trabalho”, ressalta.



banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player