Ecologia, esse é o mote das ações desenvolvidas na Casa de Oxumarê nos anos 2018/2019, devido à importância da preservação ambiental para a religião do Candomblé. Pensado nisso, o terreiro manterá a cargo do antropólogo e ogã do Ilê Axé, Ordep Serra, o tema na celebração ao Oxumarê que acontece tradicionalmente no terceiro sábado de agosto há quase duas décadas. Neste ano, a festividade que acontece no dia 17, receberá a partir das 8h, a arquiteta urbanista, Débora Nunes e o engenheiro químico, Emerson Sales, ambos ambientalistas, fundadores e dirigentes da ESI - Escola de Sustentabilidade Integral - para falar sobre conscientização ecológica e dar dicas de como os convidados e a comunidade podem conservar o meio ambiente.

Para as religiões de matriz africana, a ecologia e espiritualidade estão diretamente associadas, uma vez que, os orixás possuem o domínio em cada elemento da natureza. Como por exemplo, o Oxumarê que desenha o céu com as cores do arco-íris.  De acordo ao atual babalórixa do terreiro, Babá Pecê, o principal objetivo do templo é fazer com que a população reflita sobre a importância de manter o meio ambiente sadio e equilibrado, com atitudes simples, como cultivar plantas, não poluir a fauna e flora, economizar água, e muito mais.


Prefeitura de Salvador
banner adv

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player