Resultado de imagem para CCZ de Lauro de Freitas reforça alerta sobre riscos da dengue

O enfrentamento ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, é intensificado pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Lauro de Freitas, durante a Semana Nacional de Combate ao mosquito. Nesta terça-feira (3), equipes de Educação, Saúde e Mobilização do CCZ foram até a Estrada do Coco, aos bairros de Vida Nova e Itinga, para alertar a população sobre os riscos e dar dicas de prevenção. O município é apontado pelo Ministério da Saúde como de baixo risco de infestação.

Juciana Lopes, moradora do Caji, recebeu o material informativo que alerta para os principais locais que podem acumular água e se tornar criadouros do Aedes aegypti. “Este trabalho de abordagem a população é muito importante, porque a melhor forma de combater o mosquito é fazendo a limpeza dos possíveis lugares de proliferação. Em casa estou sempre atenta para não deixar água parada”, relatou Juciana, após ser orientada pela equipe do CCZ, no comércio da Estrada do Coco.

As ações da Semana de Combate ao Aedes aegypti de Lauro de Freitas iniciaram nesta segunda-feira (2) e seguem até a próxima sexta-feira (6). As equipes do CCZ irão percorrer localidades de grande circulação do município. Ricardo Vieira, coordenador do Centro de Controle de Zoonoses, destaca que agentes estão realizando a pulverização em pontos estratégicos para combate ao mosquito. O pátio do Retran, no Jardim Aeroporto, foi pulverizado. A ação ainda será feita na Praça da Matriz, delegacia do Centro, e outros.

Infestação

O Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) de 2019, divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SESA), em outubro, apontou infestação de 0,7% em Lauro de Freitas, o que é considerado baixo risco pelo Ministério da Saúde. O trabalho de agentes de endemias casa a casa, orientações contínua da população e aplicação de larvicidas em locais estratégicos, influenciaram o resultado positivo. A escala, criada para orientar as ações de combate, aponta que índices de 1 a 3,9 é considerado médio risco e a partir daí alto risco de surto.


Prefeitura de Salvador

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



banner adv