Mulheres de Lauro de Freitas recebem certificados de cursos com foco na autonomia financeira

Integração, empoderamento e autonomia financeira. Estes são conceitos levados por mulheres de Lauro de Freitas após concluir o curso de Arte Sustentável, disponibilizado pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres (SPM). Nesta sexta-feira (20), alunas receberam certificados da profissionalização pelo Departamento de Promoção de Igualdade de Gênero, Inserção ao Mercado de Trabalho e Geração de Renda.

As mulheres da terceira turma do curso de Arte Sustentável são da localidade do Aracuí. Elas aprenderam sobre ferramentas, modelação, coloração e pintura de massa de biscuit, para confecção de bonecas com outros materiais recicláveis. O curso foi desenvolvido durante um mês, pela instrutora Marileide dos Santos.

“O curso reúne mulheres com a ideia de despertar conhecimentos que elas já possuem. As técnicas de manuseio do biscuit são passadas, mas a criatividade fica por conta delas. A arte sustentável se transforma quando utilizamos materiais como garrafas de vidro e pet, latas e outros plásticos que seriam jogados no lixo. Quando estamos unidas, além de aprendermos umas com as outras, promovemos a emancipação feminina”, ressaltou Marileide.

A força que integra mulheres a crescerem juntas foi percebida nos aplausos de cada certificado entregue. Alana Farias, estudante da Escola Municipal Ana Lúcia Magalhães, tem apenas 12 anos e pensa o empreendedorismo para o seu futuro. “Fiz a inscrição no curso para aprender uma técnica e porque também é uma forma de gerar renda. As aulas foram boas, em dois dias deu para pegar muita coisa sobre o biscuit que eu não conhecia”, relatou.

Aluna da turma passada, Marcia Oliveira é um exemplo de autonomia e empoderamento. Ela concluiu o curso no mês de outubro e já possui uma rede social (@docebiscuitartes) para divulgar seus trabalhos. “Fique desempregada há dois anos. O curso me possibilitou ter minha própria renda. A partir do aprendizado com as bonecas, passei a desenvolver outros produtos. Lembranças de aniversário, imã pra geladeira, vasos decorados e outras formas de biscuit com materiais recicláveis”, contou.

Márcia participou de uma das duas turmas do curso realizado no bairro de Vida Nova. Outras profissionalizações estão previstas para a localidade de Caixa D’água e moradoras do Residencial Dona Lindú. Mulheres que desejam se profissionalizar devem procurar a Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), localizada, temporariamente, no Espaço Aldeias de Segurança e Cidadania,  na Avenida Amarílio Thiago – Ipitanga. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *