Complexo de viadutos João Gilberto vai melhorar mobilidade na Av. ACM

Fotos: Max Haack/Secom
Quem mora ou circula pela região da Avenida ACM, principalmente no acesso e saída do bairro do Itaigara, vai sentir a diferença no fluxo viário a partir de hoje (23). Isso porque a Prefeitura entregou o complexo de viadutos João Gilberto, que faz parte do sistema do BRT, novo modal de transporte e trânsito cujo trecho um (entre o Parque da Cidade e a região do Shopping da Bahia, com 2,9km) fica totalmente pronto até o final de 2020. 
 
“Muitos chegaram a duvidar que a gente conseguisse entregar esses dois viadutos ainda em 2019. Mas nós conseguimos, mesmo com todas as dificuldades que enfrentamos, a exemplo das chuvas e das complicações impostas por órgãos estaduais na concessão das licenças. Com essa obra, as pessoas vão começar a ver os resultados concretos e positivos desse projeto que chegou a ser polêmico em algum momento”, disse o prefeito ACM Neto.
 
Ao lado do vice-prefeito e secretário de Infraestrutura e Obras Públicas, Bruno Reis, entre outras autoridades, ACM Neto pediu desculpas pelos transtornos temporários provocados pelas obras do BRT. “Recebi muitas queixas em função dessas obras. Mas agora as pessoas vão compreender a importância dessas intervenções. Os próprios viadutos vão ajudar a aliviar esses transtornos temporários. As coisas vão começar a melhorar porque a gente se preocupou em fazer um projeto que fosse uma solução não apenas de transporte, mas de trânsito também”. 
 
Funcionamento – O complexo João Gilberto é formado por dois viadutos. Com a abertura do tráfego, os motoristas oriundos do Shopping da Bahia não precisarão mais fazer o retorno para acessar o Itaigara pela Av. ACM. Para quem deseja se dirigir à Lucaia estando no Itaigara, também não haverá mais necessidade de retorno. Cada viaduto possui três faixas, sendo duas para veículos e uma para o transporte público (o BRT). 
 
Durante a solenidade de hoje, o vice-prefeito Bruno Reis anunciou que haverá outras entregas do sistema BRT a partir do final de fevereiro ou início de março. “Essa é uma das principais obras em andamento em nossa cidade.Trata-se de uma obra histórica, mais uma feita pela Prefeitura, e os transtornos de agora vão se transformar em benefícios definitivos para a população, inclusive resolvendo o problema dos alagamentos em períodos chuvosos aqui nessa região das avenidas ACM e Juracy Magalhães, já que essa intervenção envolve também solução de drenagem”, lembrou.
 
Bruno Reis destacou que o BRT vai beneficiar toda a população de Salvador, uma vez que avenidas como a ACM e a Jutacy Magalhães são endereços pelos quais circulam pessoas de vários bairros. “Este é um centro nervoso e econômico de Salvador, onde muita gente trabalha ou simplesmente passa diariamente. Por isso, melhorar o trânsito e o transporte nessa região da cidade é melhorar a vida de todos, e não apenas daqueles que residem próximos a essas vias”. 
 
Demais elevados – Um terceiro viaduto do BRT está sendo erguido nas proximidades do Shopping da Bahia.O primeiro trecho prevê ainda a implantação de quatro elevados, que já estão em fase de construção, próximos ao Hiper, Cidadela e na altura do Parque da Cidade. Esses elevados também terão vias segregadas para o transporte público, pistas expressas e ciclovia, além de estações de transbordo.

As estruturas vão possibilitar a fluidez do trânsito da Av. ACM, considerado centro nervoso da cidade, diminuindo consideravelmente o tempo de deslocamento das pessoas pela localidade. Isso porque os viadutos e elevados vão possibilitar a eliminação de semáforos e retornos nas vias exclusivas do BRT. 
 
Além disso, o conceito das estações nos elevados vai facilitar a acessibilidade e a integração com os ônibus convencionais. Isso porque o cidadão terá acesso às estações sem precisar passar por passarelas, de forma mais segura, utilizando escadas, elevadores e rampas. Vale frisar ainda que o BRT será 100% integrado ao metrô. 
 
Segundo trecho – Em agosto de 2019, a Prefeitura publicou a licitação para o segundo trecho do BRT, entre o Parque da Cidade e a Estação da Lapa, passando pelas avenidas Juracy Magalhães e Vasco da Gama. A expectativa é que a ordem de serviço para o início das obras seja dada ainda no início de 2020. 
 
Essa segunda etapa terá 7km de extensão e prevê a construção de seis estações. Além disso, estão previstos 6km de ciclovia ao longo de quase todo trajeto e mais três elevados. A parada na Estação da Lapa será adaptada para o BRT na estação superior do terminal, e também integrará com o metrô e as linhas de ônibus convencionais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *