Valmir vai com militância para a Lavagem do Bonfim: “Será um ano de mudanças em Salvador”

O cortejo da Lavagem do Bonfim, nesta quinta-feira (16), em Salvador, terá uma ala dedicada a políticas urbanas e enfrentamento contra o racismo e a intolerância religiosa na capital. É que as militâncias dos movimentos sociais e do Partido dos Trabalhadores (PT), formadas por juventude, LGBT’s, negros e negras, povos de terreiros, e representantes de sindicatos e de núcleos urbanos, vão para as ruas engrossar as fileiras contra o avanço do conservadorismo. Para o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), ligado ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), é preciso mudanças na administração da capital baiana em 2020.

Assunção defende que o PT tenha nome forte para disputar a prefeitura contra o carlismo. Segundo o parlamentar, “está na hora do partido ter uma candidata mulher, negra e comprometida com as lutas sociais. Minha tendência, a Esquerda Popular Socialista [EPS], identificou em Fabya Reis [secretária da Sepromi] o perfil ideal”. Ele aponta que o ano será de transformações em Salvador. “O PT seguirá forte para assumir, pela primeira vez, o Palácio Tomé de Souza e colocar o povo no centro do poder”, frisa. Valmir diz ainda que o debate deve ser ampliado com as prévias para escolha de um nome para as urnas em outubro.

O PT de Salvador deve iniciar o processo de escolha em fevereiro, para que antes do carnaval seja apresentado o nome. Assunção defende também a unidade do partido e mais ações para inclusão social, combate à pobreza e infraestrutura em Salvador. “O governo da Bahia tem feito um trabalho de destaque na capital, as intervenções em mobilidade urbana, por exemplo, aliadas a ações de contenção de encostas, ampliação de unidades de saúde, têm ajudado o povo pobre da cidade a ter atenção do Estado. Isso é um diferencial que conta muito no processo que vamos enfrentar agora em 2020”, completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *