ParaPraia deste sábado (25) terá suporte de Stand UP e apresentação musical

Deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida poderão desfrutar de mais um banho de mar assistido por profissionais, neste sábado (25), das 8h às 12h, na praia de Ondina, em frente Instituto Bahiano de Reabilitação (IBR). O projeto ParaPraia contará com o esporte adaptado na modalidade Stand Up, promovido pele equipe Rua K Sup Club, que realizará uma ação assistida em cinco pranchas. O dia será também de muita música e alegria com a performance do grupo Super Heróis, que promete descontrair ainda mais os banhistas.

A ação acontece sempre aos sábados e vai até o dia 15 de fevereiro, em Ondina. O encerramento ser, nos dias 29 de fevereiro e 1º de março, em praia ainda não definida no litoral de Camaçari. O projeto é promovido pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis), e conta com patrocínio da Braskem e do Salvador Shopping. O projeto tem ainda o apoio da Cetrel e da Escola Bahiana de Medicina.

Em sua sétima edição, a iniciativa se consolida como o principal evento de inclusão no verão no Nordeste. A previsão é de que o projeto mantenha a maior média de participantes de sua história, recebendo mais de 100 banhistas por dia. Diante da enorme procura, o ParaPraia mudou sua estrutura e a logística para manter o conforto e a segurança de seus usuários. Aumentou suas tendas, que agora estão divididas em entrada e saída de banhistas, além de ganhar uma maior extensão de pista para o transporte de cadeiras de rodas na areia.

Sucesso – Entusiasta do projeto, professora da Bahiana e uma das coordenadoras da iniciativa Maria de Lourdes Feitas explica a logística do banho de mar. “Os voluntários, sempre monitorados pelos professores da Escola Bahiana de Medicina, foram divididos em equipes fixas. Temos todo o cuidado node transporte das cadeiras anfíbias e assistência as pessoas de mobilidade reduzida no trajeto das tendas até o mar”, afirma.

Em seis anos, o ParaPraia já atendeu mais de dois mil banhistas, muitos que se emocionam ao entrar no mar pela primeira vez. O projeto é realizado em praias totalmente adaptadas para deficientes físicos, com cadeiras anfíbias, acessórios flutuantes, espaços para atividades recreativas, banheiros especiais, tendas e pistas de acesso.

O banho é promovido com a total assistência de professores e alunos dos cursos de fisioterapia, medicina, biomedicina, enfermagem e educação física da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, além de voluntários de outras instituições de ensino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *