Sidninho considera absurda situação a que cadeirante foi submetido em ônibus e refuta elevação de tarifa

O líder da oposição na Câmara de Salvador, vereador Sidninho (Podemos), chama atenção para a situação caótica em que se encontra o sistema de transporte público de Salvador e refuta qualquer possibilidade de elevação da tarifa diante da atual realidade.
Para ele, a  situação absurda pela qual passou o cadeirante João de Deus, 49 anos, que precisou esperar duas horas por um ônibus com elevador de acessibilidade e ainda assim foi obrigado a descer de joelhos para sair do coletivo, comprova isso.”Situação recorrente e inaceitável, em especial quando a Prefeitura assina um TAC [Termo de Ajuste de Conduta] com os empresários e o Ministério Público da Bahia e pressiona o Parlamento municipal a aprovar projeto que isenta as concessionárias do pagamento de ISS, taxas da Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador  (Arsal) e outorga onerosa sob a condição de melhorar a qualidade do serviço e não aumentar o valor da tarifa até 2022”, relembrou, arrematando que, no entanto existem estudos por parte da prefeitura para até abril a passagem elevar-se de R$ 4 para R$ 4,20.
O líder da oposição cobra ainda os 250 ônibus com ar-condicionado que fazem parte desse acordo, mas não foram entregues em sua totalidade em 2019, bem como os 250 previstos para serem entregues em janeiro como cota do ano de 2020 dentro do prazo. Em 2020, 2021 e 2022, a renovação deve ocorrer até 30 de junho, conforme dados da própria prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *