Inauguração de creche e anúncio de novas entregas marcam abertura do ano letivo

A rede municipal de ensino já começa o ano letivo de 2020 com uma boa notícia: a entrega do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Yolanda Pires, em Fazenda Grande do Retiro, completamente reconstruída pela Prefeitura. A reinauguração do equipamento, que marca também a realização do evento Volta às Aulas Nota 10, foi realizado com as presenças do prefeito ACM Neto e do vice, Bruno Reis, acompanhados do secretário municipal da Educação (Smed), Bruno Barral, demais autoridades e comunidade escolar.

De acordo com o prefeito, esse é o ano letivo que promete ser o melhor de todos os tempos em Salvador, e não só pelas inaugurações que vão ser feitas. “As crianças também vão começar as aulas com fardamento, kit escolar, material novinho, professores com material, enfim, o trabalho é para melhorar cada vez mais a qualidade da educação pública e, claro, transformar o futuro de Salvador”, afirmou ACM Neto.

A diretora do CMEI Yolanda Pires, Cláudia Regina Santos, era só alegria ao ver a unidade completamente reconstruída. “Não tenho nem palavras para descrever esse momento. Estou desde 2008 aqui e enfrentamos dificuldades imensas com os diversos problemas estruturais, como infiltrações, rede de esgoto, uma estrutura completamente comprometida. A Fazenda Grande do Retiro está em festa com essa obra de alta qualidade entregue”, relatou.

Estrutura – Com 1.113 m² de área construída e investimento de R$3,6 milhões, o novo imóvel da unidade de ensino possibilitou a ampliação para 235 o número de vagas para crianças de 2 a 5 anos – 100 a mais do que era ofertada pela estrutura anterior, feita de pré-moldado e bastante desgastada pela ação do tempo. Quem já aproveitava o espaço era o pequeno Ronald, de 5 anos, que explorava os corredores e salas da nova escola. “O ensino daqui é muito bom, não tenho do que reclamar. E agora, com tudo novinho, é só alegria”, afirmou a mãe, a auxiliar de serviços gerais Núbia Rocha, de 43 anos.

A nova estrutura tem 28 espaços para instalação de coordenação, secretaria, diretoria, sala dos professores, salas de aula, depósito de material didático, brinquedoteca, atividades diversas, parque infantil, solário, refeitório, cozinha, triagem de alimentos, depósito de merenda, lavanderia, depósito de material de limpeza, sanitários para alunos, professores, funcionários e pessoas com deficiência, plataforma elevatória para duas pessoas e guarita. Durante as obras, o CMEI  Yolanda Pires funcionou no Complexo Educacional do Retiro, local que conta com toda a estrutura para o processo lúdico de aprendizagem, incluindo cantina e parque infantil.

“A gente chega aqui com a convicção de que vale a pena o trabalho realizado no sentido de contribuir para o futuro dessas crianças. É só através da educação que podemos mudar a realidade da cidade e, por isso, a gestão municipal tem investido 29% do orçamento nessa área”, fez questão de pontuar o vice-prefeito Bruno Reis, também secretário de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra).

Materiais pedagógicos – Durante a inauguração, também foram entregues vários itens que serão utilizados pelos alunos em 2020, como fardamento, kits escolares, material didático e pedagógico, entre outros. Para este ano, a Prefeitura, através da Smed, investiu R$4,53 milhões para aquisição de fardas e R$3,66 milhões nos kits escolares, compostos por materiais escolares de uso pessoal do aluno, diferenciados por níveis de ensino e respeitando as necessidades de cada fase do desenvolvimento cognitivo.

Entre os itens a serem utilizados este ano estão os materiais Nossa Rede (Educação Infantil, Ensino Fundamental Anos Iniciais e Ensino Fundamental Anos Finais), diários de classe, Organizador Pedagógico, livros de Inglês do 1º ao 5º ano, Revista Coquetel para alunos do 1º, 2º, 3º anos e Educação de Jovens e Adultos – EJA I, o livro Pertencimento Ambiental para alunos do grupo 4, livros Aprova Brasil para alunos do Ensino Fundamental e os materiais esportivos de basquete do Projeto Gibi. 

Além disso, foram entregues instrumentos das fanfarras das escolas e da Bandinha da Educação Infantil, bem como materiais de Educação Empreendedora, em parceria com o Sebrae, de Educação Profissional, em parceria com o Senac, e do projeto Capoeira nas Escolas.
 
Mais escolas – Outras 15 unidades escolares estão sendo reconstruídas pela Prefeitura, por meio de recursos municipais e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que totalizam R$ 96 milhões. Com esse investimento, espera-se ampliar a assistência à Educação Infantil e permitir aos pais que possam trabalhar, enquanto deixam os seus filhos nas creches.
 
“Enquanto outras gestões estão fechando escolas, a Prefeitura vai entregar uma escola por semana para mostrar como se faz educação de qualidade, pois o foco são as crianças de Salvador”, pontuou o secretário Bruno Barral.
Fotos: Max Haack/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *