Sarajane e Márcia Freire homenageiam 35 anos da axé music e 70 do trio

A cantora Sarajane puxou o bloco “Me Deixa à Vontade” na tarde desta sexta-feira (21), no Circuito Osmar (Campo Grande), em um desfile bastante animado, que contou até com bolo comemorativo pelos 40 anos de existência da agremiação.

O Me Deixa à Vontade desfilou logo após o Furdunço no Campo Grande. Um dos foliões mais animados era o diretor de teatro e professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Paulo Cunha.  “Eu vi a rodinha ficar larga”, disse, brincando com a música “A Roda”, uma das músicas marcantes da carreira de Sarajane. “É uma festa diversa, que cabe novos e antigos artistas. Tem espaço para todos e, principalmente, para uma das principais artistas do axé music”, finaliza.

Em cima do trio, Sarajane, que vem nesse Carnaval homenageando os 35 anos da axé music, lembrou como foi ter participado do surgimento do movimento musical e da folia na capital baiana. “Meus primeiros palcos foram os trios elétricos. A batida de ‘Merengue Deboche’, música de minha autoria com Carlinhos Brown, e ‘Fricote’ marcam o início do axé”, ressaltou.

Bloco Me Deixe Avontade_Sarajane_Carnaval Salvador 2020_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms
Energia – A cantora Márcia Freire desfilou logo após, em um trio independente, e disse sentir uma energia muito boa por estar no Circuito Osmar. Ela também aproveitou para celebrar os 70 do surgimento do trio elétrico.“Subia essas escadas que ligam o Vale do Canela ao Campo Grande, às vezes,correndo para pegar o trio”, recordou a artista.
 
“Eu amo cantar para o povão, como hoje. Minha relação com o trio elétrico vem desde pequena, quando vinha para o Carnaval escondida de minha mãe e pulava até acabar com os pés (risos). Subir nesse caminhão é algo mágico e,  sentir o público, é mais ainda”, afirmou Márcia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *