Animais precisam de cuidado com a saúde redobrado no verão

A estação mais quente do ano pode ser um risco para os animais, caso não haja uma guarda responsável por parte dos tutores. O deputado estadual e protetor dos animais, Marcell Moraes (PSDB), lembra que o tempo seco e as altas temperaturas podem desencadear doenças, além de agredir ao corpo sensível dos bichos.

A estação é propícia para que parasitas externos como pulgas e carrapatos encontrem condições perfeitas para se reproduzir e, assim, mesmo animais protegidos vivendo em apartamentos podem ficar mais expostos quando passeiam na rua. Basta uma paradinha em um canteiro contaminado por parasitas vindos de outro animal para pegar a infestação.

“É preciso lembrar que os animais também são seres sensíveis e precisam de cuidados preventivos, como as aplicações de remédio em dia. Além disso, o ideal é que se passeie antes das 10h e depois das 16h, que é quando o tempo tem menor intensidade de calor”, explicou Marcell.

Hidratação com água é o principal aliado no alívio para os animais na estação, além de cuidados básicos. “Cães e gatos têm a pele rosada e muito mais sensível aos raios solares. Essa característica faz com que problemas de pele, e até câncer, se desenvolvam com maior facilidade.” Explica o parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *