Valor do aluguel sobe em Salvador

Entenda por que houve essa alta e como encontrar boas opções de imóveis

Quem está à procura de imóveis para alugar em Salvador precisa saber que o valor médio do aluguel na cidade aumentou consideravelmente. Apesar do índice que regula os preços dos aluguéis estar negativo, diversos donos de imóveis e corretores imobiliários desejaram e efetivamente aumentaram o valor do imóvel para locação.

Na mentalidade das empresas do setor, se o índice estiver negativo, os preços não podem cair, devendo então continuarem iguais. Para aqueles que irão efetuar a sua primeira locação de móveis ou para aqueles que já estão alugando um e desejam a renovação do contrato, o cenário é bastante complicado.

Entendendo a alta dos aluguéis em Salvador

Isso porque a demanda por imóveis consegue ser ainda maior do que a oferta existente, fazendo com que o segmento sofra uma supervalorização de até 33%. Isso ocorre sobretudo nos bairros mais nobres da cidade.

No país como um todo, o preço médio do aluguel residencial aumentou novamente, fechando em alta, segundo os dados mostrados pelo índice FipeZap, que faz o acompanhamento na oscilação de preços de anúncios para novos aluguéis em diferentes cidades do Brasil.

Contudo, a despeito da apresentação de uma alta real, o preço está 0,49% menor do que a impressionante alta de 4,79% demonstrada pelo IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) no período como um todo. Esse indicador é chamado popularmente de “inflação de aluguel” por ser aplicado para o reajuste de uma boa parte dos contratos de locação.

Apesar de Salvador não ser a cidade com a maior alta exibida pelas cidades pesquisadas, ela também exibiu um aumento expressivo no valor do aluguel.

Para aqueles que precisam alugar um imóvel na capital baiana, não é preciso necessariamente se assustar, pois apesar dos indicadores de preços e reajustes apontarem uma alta nos valores dos aluguéis, o que tem prevalecido mais de fato é a negociação com os proprietários e corretoras.

Ou seja, em termos práticos, nem sempre os índices tem uma influência tão incisiva, pois, eventualmente, quando os índices exibem uma elevação muito grande, o inquilino tenta negociar com o locador a fim de que não seja repassado todo o valor do reajuste do aluguel (no caso de renovação de contrato.

Segundo o presidente do Creci, José Alberto Vasconcelos, é a carência de residências disponíveis para locação no mercado que tem feito com que haja uma inflação nos custos dos primeiros aluguéis e das renovações.

Ademais, esse aumento no valor dos aluguéis em Salvador foi observado não somente nos bairros de classe mais baixa, mas também nos bairros de classe média. A expectativa é que com o aumento da oferta dos imóveis daqui para frente, quando diversas unidades comercializadas serão entregues, haja uma queda nos preços.

Quais são os bairros mais baratos de Salvador para se alugar um imóvel?

Quem quer economizar, vale a pena apostar no aluguel de apartamento em Salvador. De fato, o bairro de Brotas, por exemplo, localizado no centro da cidade, possui diferentes unidades de apartamentos disponíveis.

A despeito do bairro ter sofrido uma valorização de cerca de 0,2% entre os meses de outubro a novembro do ano passado, é nele que se encontra o metro quadrado mais barato da cidade para locação de móveis.

Enquanto o preço médio do metro quadrado para todos os imóveis para locação anunciados em Salvador é de R$21,43, no bairro de Brotas o valor está em aproximadamente R$14,92 por metro quadrado.

Logo a frente de Brotas, os bairros de Salvador com o metro quadrado mais barato são o Costa Azul, Itapuã, Imbuí e Rio Vermelho, com preços médios de R$15,56, R$17,92, R$18,17 e R$18,60, respectivamente.

Por outro lado, os bairros da capital baiana com o preço médio por metro quadrado mais caro são os bairros de Ondina, R$ 32,97; Barra, R$ 29,86; Horto Florestal, R$ 28,99; Caminho das Árvores, R$ 28,374; e Armação, R$ 27,21.

Dessa forma, um apartamento com aproximadamente 60m² no bairro de Brotas custa, em média, cerca de R$895,00. Na outra ponta da questão, um apartamento com as mesmas proporções, porém situado em Ondina sai por algo em torno de R$1.978,20. Isso só em termos de preço puro de aluguel, sem contar o condomínio.

A despeito de apresentar um valor mais barato, Brotas é um dos bairros mais procurados para locação em Salvador. Logo depois dele vem os bairros de Costa Azul, Imbuí, Pituba, Rio Vermelho, Caminho das Árvores e Barra.

Como negociar para tentar reduzir o preço do aluguel

Para aquelas pessoas que estão com dificuldades de encontrar um imóvel em um valor que caiba melhor em seu bolso ou então encontra-se com dificuldade de dar conta do valor do aluguel onde mora em Salvador, o jeito é apelar, conforme foi dito, para a negociação junto ao dono do imóvel ou a imobiliária responsável.

Nada impede de você tentar ter um diálogo amigável com o proprietário do imóvel e buscar diminuir o valor do aluguel. No caso das renovações de contrato, pode-se tentar solicitar uma redução do valor, pois muitos donos de imóveis acabam preferindo diminuir o valor do aluguel e permanecer recebendo aquele rendimento mensal do que ficar um aquele espaço vagando.

Caso tenha se tentado conversar e não se conseguiu uma redução do preço da locação, uma saída viável é demandar ao proprietário que realize algumas melhorias no imóvel, como a troca de pisos, uma nova pintura, valorizando então o bem e tornando-o mais agradável de morar.

No caso de primeiros aluguéis, pode ser interessante fazer uma contraproposta ao proprietário. Se você visitou um apartamento em Salvador que te interessou bastante, mandar a contraproposta para o dono analisar é uma alternativa viável para diminuir o valor do aluguel.

Outra possibilidade no caso de primeiro aluguel é, ao visitar, elencar alguns pontos de melhorias e negociar um valor melhor por conta desses aspectos do imóvel que são seus pontos fracos.

Agora você sabe porque o valor do aluguel subiu em Salvador, o quanto esses preços subiram nos principais bairros e como negociar uma redução nos aluguéis. Curta e compartilhe esse post em suas redes sociais!

Imagem: Pixabay

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *