Vacinação em domicílio contra a Influenza H1N1 é realizada em Lauro de Freitas

Sentado na varanda de casa, seu Aereolino Monteiro de 96 anos foi imunizado contra o influenza na manhã desta quarta-feira (1º), pela equipe multidisciplinar composta por enfermeiros, técnicos de enfermagem e agentes de saúde da Unidade de Saúde da Família (USF) do Jardim Independência, na Itinga. A estratégia, desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) de Lauro de Freitas, tem como meta vacinar contra a gripe 2.200 idosos que vivem em instituições de longa permanência (ILPI) ou acamados até o final desta semana.

Para a família do idoso, que além de pouca locomoção, é hipertenso e diabético, o serviço é eficiente. “Eu não teria como levar ele até uma USF por que até para entrar no carro é difícil e subir com ele na cadeira de rodas é muito sacrificante para ele e para quem empurra a cadeira. Então receber a equipe aqui em casa trouxe essa comodidade, uma tranquilidade que tenho agora, em saber que ele esta protegido contra a gripe”, disse a cuidadora Marisa Conceição.

Dona Elizete Pereira, com 81 anos, também não tem condições para sair de casa. A idosa é acometida pelo Alzheimer, uma doença neurodegenerativa progressiva que se manifesta apresentando deterioração cognitiva e da memória de curto prazo, além de uma variedade de sintomas neuropsiquiátricos que se agravam ao longo do tempo. “Estamos gratos por este atendimento. Não teríamos como levá-la a um posto. Ela não tem controle sobre seus movimentos, uma condição bem limitada. O atendimento é humanizado e nos dá todo suporte”, declarou o neto de dona Elizete, Alisson Dias.

A diretora de Departamento da Atenção Básica da Sesa, Verusca Roseira, orienta que para receber o atendimento em casa, a família do idoso acamado deve procurar a USF mais próxima de sua residência. “Os agentes de saúde possuem em seus cadastros detalhes sobre a condição de saúde desses idosos e realizam visitas periódicas a eles, juntamente com a equipe de saúde da família. Caso o idoso esteja acamado e não seja cadastrado no serviço basta que o responsável procure uma Unidade de Saúde da Família mais próxima da sua residência e solicite o serviço”, disse.

O esquema de vacinação contra o vírus da gripe influenza que protege contra o tipo A (H1N1, H3N2) e B foi interrompido na semana passada em Lauro de Freitas. Em apenas um dia e meio todo o estoque da imunização enviada pelo Ministério da Saúde foi aplicada. O município solicitou o envio de outros lotes ao estado, mas o que recebeu foi insuficiente para dar sequência a campanha.

“Os idosos acamados e residentes das ILPI são um grupo de alto risco, por isso diante da escassez da vacina em todo território nacional, nós criamos essa estratégia para proteger esses que são mais vulnerais a gripe. Continuamos solicitando mais doses e assim que forem enviadas daremos continuidade a campanha”, completou o secretário da Sesa, Vidigal Cafezeiro.

Outras etapas

Na segunda etapa, que começa em 16 de abril, serão vacinados professores, pessoas com doenças crônicas e funcionários das forças de segurança. Nesta segunda-feira, o Ministério incluiu na próxima fase caminhoneiros e trabalhadores portuários. A última fase, com início em 9 de maio, é voltada para gestantes e mulheres que tiveram filhos há menos de 45 dias; crianças de seis meses a 6 anos; pessoas com idade entre 55 a 59 anos; índios e trabalhadores do sistema prisional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *