Hospital Costa do Cacau aplica medidas técnicas desde o início da pandemia do Covid-19 e alerta para FAKE NEWS

A escalada de crescimento do contágio do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil está em uma linha ascendente e afeta a todos os Estados da Federação. Na Bahia, o Governo do Estado adota medidas para buscar a contenção do avanço da doença. Em território baiano foram registrados, por meio de boletim epidemiológico da Sesab divulgado nessa quinta-feira (09), 568 casos confirmados, com 146 pessoas curadas.

No país, a transmissão do Covid-19 é comunitária, entre a população. Essa realidade coloca em risco de contágio, indivíduos, através do contato pessoal e do convívio social. Nos estabelecimentos de saúde, locais que recepcionam enfermos com diversas doenças, incluindo o novo coronavírus é um ambiente potencial de contaminação.

O Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, ciente desses riscos, adotou todas a medidas técnicas orientadas para o enfrentamento do Covid-19, desde o início da pandemia da doença no Brasil. A unidade hospitalar aplicou procedimentos e protocolos, seguindo estritamente as orientações do Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e Organização Mundial da Saúde (OMS).

O hospital estabeleceu um planejamento para o acolhimento do paciente com suspeita da doença atendendo um fluxograma elaborado para recepção e cuidados, além da precaução da não transmissibilidade do vírus em ambiente hospitalar. A pessoa que chega ao hospital, apresentando febre e com sintomas respiratórios, recebe uma máscara cirúrgica e é colocado em isolamento, com o objetivo de evitar ou minimizar os riscos de transmissão do Covid-19.

De acordo com o médico Almir Gonçalves, diretor assistencial do HRCC, funcionários que apresentem sintomas respiratórios similares ao do novo coronavírus, estes são afastados de suas funções. “Tomamos os devidos cuidados para preservar pacientes, visitantes e colaboradores, disponibilizamos EPIs adequados a cada função e temos um cuidado primordial com a higienização e desinfecção dos nossos ambientes e equipamentos”, ressaltou.

O diretor assistencial revelou que hoje na unidade há oito profissionais afastados com diagnóstico positivo para o Covid-19 e esses trabalhadores não atuam exclusivamente no HRCC. “Além dessas pessoas sintomáticas ou enfermos, e que nós afastamos,

tomamos o devido cuidado para que todos os colaboradores usem EPIs e orientamos fortemente sobre higienização e distanciamento pessoal, porque pessoas assintomáticas são as que mais podem transmitir a doença”, enfatizou.

Almir Gonçalves assegurou que o hospital já tinha uma rotina intensa de higienização que foi ampliada e fortalecida com a pandemia. “Diariamente e incansavelmente, nós cuidados da higienização e desinfecção de todos os setores. Como aconteceu, recentemente, alguns casos positivos de Covid-19 na unidade. Decidimos fazer uma ampla ação, priorizando enfermarias por conta pacientes, visitantes e colaboradores, enfim, prezamos cem por cento pela segurança e proteção de todos”, concluiu.

Fake News – O HRCC esclarece ainda que até esta sexta-feira, dia 10 de abril de 2020, não há nenhum colaborador da enfermagem internado na Unidade Terapia Intensiva (UTI) da unidade hospitalar. A direção do hospital pede o apoio da população para que se evite a propagação de fake News (notícias falsas) que pode gerar pânico e induzir a sociedade a graves erros.

Ascom HCC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *