Vereador Odiosvaldo Vigas propõe homenagem ao sambista Riachão

Artista faleceu em março e deve ganhar Busto no Largo do Garcia.

Clementino Rodrigues, ou simplesmente Riachão, autor de “Cada macaco no seu galho” dentre outros sambas de sucesso no Brasil, deve ser homenageado no bairro do Garcia. Isso porque o vereador Odiosvaldo Vigas (PDT), gestor do Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador, encaminhou indicação ao  prefeito ACM Neto para que seja levantado um Busto do sambista, no Largo do Garcia, em reconhecimento ao seu legado artístico. Ele nasceu e faleceu em Salvador no dia 30 de março, aos 98 anos.

Riachão compunha desde os 12 anos de idade e na carreira fez parcerias com Jackson do Pandeiro e teve músicas cantadas por Caetano Veloso, Gilberto Gil e Cássia Eller. O último disco gravado pelo cantor foi em 2013, intitulado ‘Mundão de Ouro”, sétimo trabalho da sua carreira e que traz 10 músicas inéditas ao lado de sucessos como ‘Vá morar com o Diabo”, e “Chô Chuá” (Cada macaco no seu galho), recebendo muitos elogios da crítica especializada e do público em geral.

Na justificativa do Projeto de Indicação, o pedetista destaca a importância histórica e musical de Clementino Rodrigues, o Riachão, para Salvador e para a Bahia. Cita ainda que o artista nasceu no tradicional bairro do Garcia, famoso circuito carnavalesco do carnaval Baiano, que desde o dia 20 de Outubro de 2015 passou a ser denominado Circuito Riachão, “para homenagear, ainda em vida, este ícone do samba brasileiro e um dos grandes responsáveis na preservação da memória cultural do Pelourinho e da música baiana, pois cantou a Bahia e sempre encantou aos baianos e a quem chegava a Salvador”.

Vigas lembra de alguns pensamentos de Riachão, “como ele mesmo dizia, que resolvia seus problemas através do sorriso, alegria, notas musicais; na base das músicas e versos da paz, amor e samba”. O edil diz ainda que Riachão é um dos maiores sambistas do Brasil, onde compunha e cantava a raiz do estilo e tinha vários sucessos interpretados por grandes cantores nacionais, a exemplo de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Cássia Eller. Destaca ainda o álbum “Homanenochum”, lançado em 2000, indicado ao Grammy Latino, “que representou um ponto de inflexão no reconhecimento nacional da sua obra”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *