Unidade de saúde em Fazenda Coutos amplia atendimento médico no Subúrbio

 A região do Subúrbio Ferroviário passa a contar, a partir desta quarta-feira (22), com o atendimento da Unidade de Saúde da Família (USF) Teotônio Vilela, localizada na Alameda Almirante Marques de Leão, s/n, em Fazenda Coutos III. Reconstruída e equipada pela Prefeitura com investimento de R$1,4 milhão, a estrutura foi entregue pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do vice Bruno Reis, do secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, corpo técnico e imprensa.

 
O prefeito salientou que, devido à pandemia provocada pelo coronavírus, a administração municipal tem se esforçado para antecipar a entrega de unidades de saúde, no sentido de reforçar o atendimento à população. “Desde o último dia 13 de março até o momento, já foram entregues oito novas unidades de saúde. Apesar de não ser a estrutura de referência para os pacientes com coronavírus, aqui é a porta de entrada do atendimento médico. Com esta USF, vamos saber a situação de saúde dos moradores da localidade e, caso tenha algum caso suspeito da Covid-19, o paciente será orientado e encaminhado para tratamento”, explicou ACM Neto.
 
Na ocasião, foi anunciada também a autorização para que pelo menos uma unidade de atenção básica em cada um dos 12 distritos sanitários da capital baiana tenha o horário de funcionamento estendido em uma hora, estando aberta das 7h às 17h. A medida visa oferecer atendimento exclusivo a idosos, grupo considerado de alto risco para o coronavírus, na faixa das 7h às 8h.

Estrutura – A USF tem capacidade para atender até 16 mil pessoas do bairro e entorno e possui quatro equipes de Saúde da Família e outras quatro de Saúde Bucal.  Serão oferecidos serviços básicos de acolhimento e atendimento médico, enfermagem e odontológico, além do desenvolvimento de programas de saúde como hipertensão, diabetes, pré-natal, planejamento familiar, tuberculose, hanseníase.

Também podem ser feitos no local exames exigidos pelo programa Bolsa Família. A população terá, ainda, acesso à vacinação, coleta de material para exames laboratoriais, curativo, nebulização, teste do pezinho, farmácia para dispensação de medicamentos, marcação de consultas e exames e visita domiciliar.

Avanço – O prefeito destacou que, em 2013, Salvador tinha a pior cobertura dentre as capitais do país e apresentava situação de absoluta precariedade na rede municipal de saúde. “O foco da atuação foi para o Distrito Sanitário do Subúrbio Ferroviário pela concentração de pobreza, dificuldade de acesso aos serviços públicos, distância do centro da cidade e por carência histórica pelos serviços de saúde na região”, afirmou ACM Neto

O chefe do Executivo municipal lembrou que, em 2013, a região possuía apenas 33% de cobertura da atenção básica de saúde. Com a USF Teotônio Vilela, esse número salta para 80,74%. Além da construção de novas unidades, também foi implantada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Paripe, e recuperada a UPA de Periperi.

Fotos: Valter Pontes/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *