Prefeitura distribui 10 mil máscaras nas estações de transbordo

Cerca de 10 mil máscaras de proteção reutilizáveis foram distribuídas pela Secretaria de Mobilidade (Semob) nas estações de transbordo Lapa, Pirajá, Acesso Norte e Mussurunga, no fim de semana. Agentes do órgão estão nesses locais, desde a sexta-feira (24), para orientar a população sobre a obrigatoriedade do utensílio no transporte público municipal. De acordo com decreto nº 32.357, a partir desta segunda-feira (27), o usuário do sistema que for flagrado ingressando no coletivo sem utilizar a proteção no rosto será orientado a deixar o veículo.

Quem chega às estações já se depara com gradis nos principais acessos, assim como agentes fazendo abordagem e doação das máscaras de proteção. Mensagens chamando atenção dos passageiros para a importância e a necessidade desses utensílios também têm sido divulgadas pelos sistemas sonoros desses locais. Além disso, cartazes informativos foram colados dentro dos ônibus e ações educativas também tiveram como alvos outros 80 pontos de grande circulação de pessoas.

Desde a última quinta-feira (23), a população também passou a ser obrigada a usar máscara de proteção no trânsito e em ambientes de trabalho. O objetivo é garantir a proteção individual e coletiva contra a Covid-19, buscando controlar a curva de crescimento da doença e evitar a sobrecarga do sistema público de saúde.

Caseiras – De acordo com autoridades e especialistas de saúde, o uso de máscaras descartáveis ou reutilizáveis de pano ajuda na prevenção contra o novo coronavírus. No caso das máscaras caseiras, para ser eficiente como uma barreira física, é necessário seguir algumas especificações, como ter, pelo menos, duas camadas de pano, e não pode ser dividida com ninguém.

Os materiais para confecção, segundo recomendações do Ministério da Saúde, podem ser tecidos de algodão, tricoline, TNT e outros, desde que cubram totalmente o nariz e a boca. As máscaras devem ser higienizadas corretamente e bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

Esses utensílios só devem ser lavados pelo próprio indivíduo com sabão ou água sanitária, permanecendo de molho por cerca de 20 minutos para manutenção do autocuidado. A máscara deve ser trocada assim que ficar úmida.

Foto: Jefferson Peixoto / Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *