Prefeitura recebe duas mil cestas básicas da CDL para doar a famílias do Subúrbio

As famílias carentes que vivem na região contemplada pelo Projeto Novo Mané Dendê (PNMD), no Subúrbio, receberão duas mil cestas básicas e dois mil kits de limpeza. A iniciativa pretende reduzir os efeitos sociais da pandemia do coronavírus numa das áreas mais pobres da capital baiana. Doados pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Salvador, os produtos foram entregues à Prefeitura nesta terça-feira (28), na sede da entidade, na Rua Carlos Gomes, Centro. O evento contou com a participação do vice-prefeito Bruno Reis e do diretor-presidente da CDL, Alberto da Rocha Nunes.

As cestas básicas e os kits de limpeza serão repassados para 17 associações, que realizam trabalho voluntário no Subúrbio, onde os donativos serão distribuídos aos moradores dos bairros de Itacaranha, Alto da Terezinha, Plataforma, Rio Sena e Ilha Amarela. Houve um levantamento prévio para mapear e selecionar as famílias que serão beneficiadas. O cronograma de entrega dos alimentos à população será publicado na página oficial do Projeto Novo Mané Dendê (www. novomanedende. salvador. ba. gov. br).

De acordo com Bruno Reis, as cestas básicas e os kits de limpeza serão destinados para as duas mil famílias mais pobres atendidas pelo Projeto Novo Mané Dendê. “As doações começam a ser distribuídas ainda nesta terça, em parceria com diversas organizações sociais, como associações de jovens e mulheres, creches comunitárias e unidades de saúde da Prefeitura, que atendem regularmente nessas regiões. Então, através dessas instituições, vamos garantir que as cestas cheguem, efetivamente, às pessoas mais necessitadas neste momento”, assinalou.

Diretor-presidente da CDL, Alberto da Rocha Nunes ressaltou a importância da parceria entre a classe empresarial e o Poder Público no enfrentamento ao coronavírus. Ele ainda destacou a estratégia da administração municipal para evitar que a doença se espalhe de forma rápida entre a população. “A Prefeitura se antecipou às demais cidades e começou o isolamento mais cedo. Com isso, a gente conseguiu prolongar mais o pico, que vamos ter lá na frente. Aí conseguimos nos preparar para ofertar os leitos de UTI com respiradores”, pontuou Nunes.

Projeto – Desenvolvido pela Prefeitura, o Novo Mané Dendê prevê investimento da ordem de R$ 500 milhões em uma das áreas mais pobres de Salvador. “É o maior programa de requalificação e reurbanização de favelas da cidade”, sintetizou Bruno Reis. A iniciativa tem o objetivo de contribuir para a melhoria do bem-estar e da qualidade de vida da população que mora nas imediações da Bacia do Rio Mané Dendê, no Subúrbio, beneficiando diretamente 10 mil pessoas, além de outras 35 mil de forma indireta, com reflexos nas áreas econômica, social e de saúde, por meio de ações socioambientais e de urbanização.

Foto: Betto Jr./Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *