Prefeitura inicia entrega de cestas básicas a mototaxistas credenciados de Salvador

A Prefeitura iniciou, nesta quarta-feira (29), a distribuição de aproximadamente 1,3 mil cestas básicas para todos os mototaxistas credenciados para atuar no transporte individual de passageiros do município. A entrega dos donativos acontecerá até a próxima quarta-feira (6), na sede da Secretaria de Mobilidade (Semob), em Amaralina, de forma escalonada, segundo número de alvará de cada profissional com o objetivo de coibir aglomerações. O primeiro dia da ação foi acompanhado pelo prefeito ACM Neto e pelo titular da Semob, Fábio Mota.

ACM Neto destacou a importância dos mototaxistas para cidade, cuja profissão foi regulamentada na atual gestão, e que assim como outros setores, a categoria sofreu prejuízos econômicos provocados pela pandemia do coronavírus. “Esses profissionais estão entre as 200 mil famílias da nossa cidade que estão recebendo cestas básicas todo mês nesse período de crise. São pais e mães de família que lutam e trabalham muito e que agora estão preocupados em como colocar alimento na mesa de casa”, afirmou.

A doação das cestas básicas acontece sempre das 8h às 11h30 e das 13h30 às 16h. Hoje (29), estão sendo atendidos motoristas com alvarás de número M-0001 a M-0300. Nesta quinta-feira (30), a entrega será para os alvarás: M-0301 a M-0600; na próxima segunda (4), M-0601 a M-0900; e terça (5), de M-0901 a M-1265. Na quarta (6), a distribuição dos itens será feita aos profissionais que não compareceram nos dias anteriores.

Para a retirada das cestas, os mototaxistas devem apresentar alvará de circulação ou cartão de identificação (crachá), além de um documento de identificação com foto (RG ou CNH). O secretário Fábio Mota reforçou que apenas os profissionais credenciados têm o direito à retirada das cestas e que as doações não englobam os motoristas acima de 60 anos que recebem auxílio de R$ 270 por meio do programa Salvador por Todos.

“Os mototaxistas vêm sofrendo muito com problemas nas finanças e orçamentos pessoais, da mesma forma como aconteceu com outros modais, como táxis e transporte de aplicativos. Portanto, todos eles receberão cestas básicas pelos próximos três meses, pelo menos”, acrescentou Mota.

Queda – Há 15 anos rodando como mototaxista na capital baiana, Jailton Carvalho, 35, foi um dos primeiros a comparecer na sede da Semob para pegar o kit com os alimentos. Para ele, a queda na renda chegou a 80%, devido à diminuição do movimento de pessoas nas ruas, em função do distanciamento social. 

“Estamos saindo de manhã e não estamos conseguindo alcançar a meta diária por causa do movimento fraco. A cesta já nos faz economizar com os gastos com comida. Agradeço à Prefeitura por esse apoio. Toda a bênção é bem-vinda”, disse ele, que mora com a esposa e um filho.
Fotos: Valter Pontes/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *