Odiosvaldo defende campanha para mobilizar a população e diminuir os efeitos do pico da epidemia do Covid-19

O vereador Odiosvaldo Vigas (PDT) defendeu hoje (30) que o poder público realize uma campanha institucional com alertas sobre os riscos do “pico da epidemia” do Coronavírus Covid-19 “que está por chegar, como meio de torná-la mais branda e assim registrar menos doentes e menos mortes. Dependemos do apoio popular para não se chegar ao ponto crucial da doença”.

Para ele, a população de Salvador tem apoiado integralmente as medidas adotadas pelo governo municipal no enfrentamento ao novo Coronavírus. Diz que apesar dos dados epidemiológicos apontarem aumento no número de casos na Bahia e estados vizinhos, as autoridades públicas e de saúde devem adotar atitudes firmes junto à população. Acrescenta que somente assim é que as ações e decretos municipais já editados serão cumpridos de maneira integral,  para se chegar a uma aceitação de 70% a 80% do isolamento social na vida das pessoas.

Para tanto são necessários a manutenção das medidas de uso de máscaras e realização de testes amplos para identificar a presença do vírus. Essas ações devem ocorrer, principalmente, nos bairros periféricos para que sejam retirados os infectados e manter sob controle e rastreamento os contactantes. Isso porque a transmissão do vírus é interpessoal com período de incubação longa de cinco a sete dias para surgimento dos sintomas.

Odiosvaldo Vigas frisa que nos próximos dias, toda a cidade deve ficar em alerta permanente e cumprir as orientações das autoridades sanitárias do governo municipal. A população deve compreender a responsabilidade civil de cada cidadão com a saúde pública para que a nossa bela cidade não venha a ser palco do que vemos no Rio de Janeiro, Amazonas, Pará, Pernambucos e São Paulo, em que faltam leitos e respiradores para uma grande demanda de pacientes, tendo as cidades desses estados que adotar protocolos para definir quem deve viver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *