DCE-UNEB está entre as 400 entidades que irão protocolar pedido popular de impeachment contra Bolsonaro

Nessa quinta-feira, 21, uma comissão de representantes de partidos, sindicatos, entidades e movimentos sociais, protocolará em Brasília um pedido popular de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. O pedido se fundamenta na alegação que ao longo dos últimos meses o presidente cometeu diversos atos que configuram crime de responsabilidade, imputáveis com impeachment segundo a lei federal nº 1079.

O Diretório Central dos Estudantes da Universidade do Estado da Bahia (DCE-UNEB), uma das entidades signatárias do pedido, estará representado em Brasília pelo coordenador-geral da entidade Gustavo Mascarenhas, estudante do curso de Ciências Contábeis do Campus de Salvador. Para a liderança estudantil, “é hora de agir, o impeachment de Bolsonaro é uma questão de vida, pois o presidente não só é negligente como é um obstáculo ao enfrentamento a pandemia do corona vírus”.

Além do DCE-UNEB, outros 33 diretórios e centros acadêmicos de diversos campi da UNEB também assinaram o pedido. Essa expressiva adesão, segundo Marina Amaral, estudante de Ciências Sociais e coordenadora estudantil do campus Salvador, “é uma consequência do repúdio que os estudantes da UNEB acumulam diante das ações do governo. Um presidente que trata a maior crise sanitária da nossa História como uma gripezinha, como algo normal, ao ponto de tentar impor o calendário de aplicação do ENEM como se nada estivesse acontecendo. Fora as graves suspeitas de interferência na polícia federal”.

Com o pedido que será protocolado hoje em Brasília, Bolsonaro passará a acumular 30 pedidos de impeachment que aguardam análise do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM).

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *