Kátia Oliveira pede ao Governo do Estado equipamentos para combate ao coronavírus em Simões Filho

Segundo a deputada, o município enfrenta dificuldades para a aquisição de aparelhos como ventiladores mecânicos, mesas hospitalares e raio-x portátil

A deputada estadual Katia Oliveira (MDB) encaminhou um ofício ao governador Rui Costa (PT) solicitando equipamentos para o combate ao coronavírus no município. De acordo com a parlamentar, o município está enfrentando dificuldades para a aquisição de aparelhos utilizados nas ações de enfrentamento à Covid-19 e necessita do apoio do governo do estado.

Dentre os equipamentos necessários, a deputada cita ventiladores mecânicos, mesas hospitalares e raio-x portátil. “Precisamos da ajuda do governo do estado neste momento. O município colocou em prática diversas ações de combate ao coronavírus, incluindo a construção de uma Unidade exclusiva de Enfrentamento ao Coronavírus. Contudo, está encontrando problemas para a compra de equipamentos, tendo em vista a grande dificuldade para encontrá-los no mercado”, afirmou.

Em seu ofício, encaminhado nesta quinta-feira (21), Kátia Oliveira destaca que o município adotou medidas restritivas no combate ao coronavírus, como suspensão de aulas, fechamento do comércio, blitz sanitárias e instituição de programas sociais, além de reforçar, com insumos e pessoal, o Hospital Municipal e a Unidade de Pronto Atendimento, inclusive com a criação de leitos de retaguarda nessas unidades de saúde.

Ela lembra que, recentemente, o governo recebeu nesta semana 159 respiradores mecânicos. “Uma nova leva de respiradores e monitores devem ser entregues na próxima semana, segundo o próprio governo. Então, peço que o governador avalie a possibilidade de encaminhar para Simões Filho alguns destes equipamentos neste momento em que o município tem dificuldade para encontrar no mercado”, pontuou.

A deputada solicitou 10 ventiladores mecânicos, 10 monitores multiparamétricos, um cadioversor externo, 20 suportes para soro, 10 mesas hospitalares de mayo, um raio-x portátil e 10 bombas de infusão. A parlamentar ainda pediu uma audiência em nome do prefeito da cidade, Dinha Tolentino, com o governador Rui Costa para esclarecer a questão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *