Em 8 anos, UTD do Martagão conseguiu que 123 crianças com doenças crônicas retornassem para seus lares

Única no estado e considerada referência no Brasil, a Unidade de Treinamento para Desospitalização (UTD) do Hospital Martagão Gesteira completa, nesta segunda-feira, 25, oito anos desde a sua criação. Nesse período, o setor possibilitou que 123 crianças portadoras de doenças crônicas pudessem retornar para seus lares, sem terem seus tratamentos interrompidos.

Essa conquista só é possível porque a UTD é um setor do hospital que treina os próprios familiares dos pacientes para serem também cuidadores dos seus filhos. Na maioria dos casos, são as mães que ocupam essa função.

“São pacientes com longo tempo de permanência em UTIs e que passam a poder retornar para seus lares mesmo precisando de aparelhos para sobreviver. As mães e pais são treinados durante meses para poderem dar continuidade à assistência dessas crianças, que permanecem sendo acompanhadas pelo hospital, quando residentes em Salvador e Região Metropolitana”, explica a enfermeira líder da UTD, Nilveci Nascimento.

“Quando tudo começou, parecia um projeto quase que impossível de ser realizado, mas, a cada ano, fomos transformando nossa intenção em realidade e nos aprimorando. Hoje, oito anos depois, podemos ver que estávamos no caminho correto e ajudamos a transformar a vida dessas famílias e queremos transformar a de muitas outras”, ressalta o presidente da Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (entidade mantenedora do Martagão), Carlos Emanuel Melo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *