Estudo internacional comprova eficácia das máscaras caseiras

Saiba como fazer em casa o seu item de segurança caso precise ir à rua

Um estudo científico realizado pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, comprovou a eficácia das máscaras caseiras de algodão. Fáceis de produzir artesanalmente, esses equipamentos de proteção são um dos símbolos na guerra contra o coronavírus, ao se tornarem essenciais para conter a proliferação da doença em todo o mundo. A dica é: se tiver que sair de casa, use sempre máscara.

Durante pesquisas em laboratório, os pesquisadores fizeram uso de uma máquina para simular os diferentes tamanhos de gotículas que saem da boca de uma pessoa quando ela fala, tosse ou espirra. Foi avaliada a capacidade que dez tipos de tecido têm de filtrar essas partículas.

O algodão apresentou o melhor desempenho, filtrando, em média, 64% das gotículas menores e 82% das maiores. Já o cetim, por exemplo, foi menos eficaz, conseguindo segurar apenas 14% das partículas menores e pouco mais da metade das maiores. Os pesquisadores americanos também analisaram a combinação de tecidos e a sobreposição de camadas. A conclusão é que dá para fazer uma máscara tão eficiente quanto à usada pelos profissionais de saúde.

Uso obrigatório – Em Salvador, o uso obrigatório de máscaras de proteção é uma realidade em toda a cidade, seja no transporte público, veículos particulares e em qualquer tipo de ambiente de atividade laboral, inclusive no comércio informal. Segundo a médica infectologista da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Adielma Nizarala, qualquer cidadão pode fazer a sua em casa, de preferência, que o material seja 100% algodão. Tem até um tutorial no Youtube produzido pela Prefeitura, no endereço www. youtube. com/watch?v=a3Zmk38cBpw .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *