Mercados municipais registram boa procura por itens do caruru

No mês de setembro, as vendas aumentam na maioria dos boxes dos mercados municipais de Salvador por conta do tradicional caruru de São Cosme e Damião. Esse ano, mesmo com a pandemia, alguns permissionários contam que a procura pelos ingredientes se manteve.
Esse é o caso de Cidália Silva. Desde o início de setembro, ela notou um aumento de cerca de 40% no Mercad Municipal do Jardim Cruzeiro. “Meus clientes continuam dando o caruru, adotando algumas mudanças, a exemplo da redução da quantidade de pessoas ou entregando na marmita para que os participantes consumam em suas casas. Eu não senti redução em relação ao ano passado”, conta.
A trabalhadora autônoma Marleide dos Santos, 41, conta que vai manter a tradição esse ano, mesmo com a pandemia, mas com a entrega das marmitas e consumo em casa apenas de familiares e amigos mais próximos, por conta da pandemia. “É algo que eu já faço há 16 anos para celebrar também o aniversário dos meus filhos gêmeos nascidos neste mês de setembro. Eu sempre venho ao mercado municipal porque já sei onde vou encontrar cada ingrediente”, diz.
Mesmo com o aumento do preço de alguns alimentos, é possível encontrar produtos mais em conta nos mercados municipais de Salvador. Os ingredientes do caruru são encontrados facilmente nos Mercados Jardim Cruzeiro, Nacs Itapuã, Nacs Periperi e Dois de Julho. A dica para comprar barato é pesquisar e pechinchar.
No Mercado do Jardim Cruzeiro, por exemplo, o cento do quiabo está custando R$ 12; o litro do azeite de dendê varia entre R$ 10 e R$ 15; o preço do camarão entre R$ 30 e R$ 50; o quilo da castanha entre R$ 40 e R$ 50; o quilo do feijão preto, do feijão branco e do milho branco sai por R$ 8; e a rapadura ou pedaço de gengibre, R$ 1.
Tradição – São Cosme e Damião são santos católicos sincretizados com os gêmeos Ibejis do candomblé, aos quais se oferece o caruru. É uma tradição, em todo o mês de setembro, oferecer o alimento como forma de agradecer pelas graças alcançadas e pedir proteção para os próximos anos.
Na religião católica, a celebração de São Cosme e Damião ocorre no dia 26 de setembro e no candomblé costuma ser no dia 27. O prato é composto por caruru, vatapá, farofa de azeite, xinxim de galinha, arroz branco e feijão fradinho. Mas o caruru completo, segundo adeptos do candomblé, também leva abóbora, milho branco, rapadura, banana da terra frita, feijão preto e branco, acarajé, abará, pipoca e pedaços de cana-de-açúcar.
Funcionamento – O Mercado Municipal do Jardim Cruzeiro, situado na Rua Resende Costa, Vila Ruy Barbosa, está funcionando em horário diferenciado por causa da pandemia. Domingo e segunda, o mercado está aberto das 7h às 12h; na terça e quarta-feira, das 7h às 15h. De quinta a sábado, o funcionamento é das 7h às 17h.
Situado na Avenida Dorival Caymmi, ao lado da agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o Nacs Itapuã está funcionando segunda-feira e domingo, de 7h às 12h, e de terça a sábado, das 7h às 17h. O horário de funcionamento do Nacs Periperi (Rua Ambrósio Calmon, Nº 44) é das 7h às 12h, na segunda e no domingo, e das 7h às 17h, de terça a sábado. O Mercado Dois de Julho, situado no Largo Dois de Julho, abre de segunda a sábado, das 7h às 17h.
Foto: Bruno Concha/Secom 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *