Salvador ganha complexo esportivo em Itapuã

Duas semanas após São Marcos, o bairro de Itapuã recebe a segunda Estação Cidadania construída pela Prefeitura na Rua da Ilha e que, junto com uma estrutura de equipamentos esportivos, vai impulsionar não apenas as atividades físicas, mas também a revelação de novos talentos em Salvador. O equipamento foi entregue nesta sexta-feira (16), com as presenças do prefeito ACM Neto e dos secretários de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), Sidelvan Nóbrega, e de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Luciano Sandes.

O complexo esportivo já está autorizado a iniciar as atividades para a comunidade, dentro das novas ações de flexibilização das atividades devido à pandemia, anunciadas no local pelo prefeito. Para a construção do complexo de 4.312 m², foram investidos pouco mais de R$5 milhões, sendo R$2,6 milhões do governo federal, através do Ministério da Cidadania, e o restante dos cofres municipais.

O prefeito salientou que a Estação Cidadania vai poder descobrir a vocação esportiva e formar, principalmente, muitos jovens da região, dando a esse público a oportunidade de vencer na vida a partir do esporte. Por outro lado, o ginásio poliesportivo também vai sediar competições e trabalhos comunitários, dando um uso cultural a esse espaço. Além disso, uma área anexa reúne seis salas onde ocorrerão aulas em diversas modalidades, além de campo de futebol e futevôlei.

“A Prefeitura vem fazendo um esforço enorme para ampliar as alternativas de esporte e incentivar atletas de alto rendimento e que, assim, possamos descobrir talentos e campeões para o futuro da cidade. Trabalhar pela educação e investir no esporte é o caminho para que, no futuro, as crianças e jovens tenham uma vida muito melhor”, destacou ACM Neto.

Estrutura – A Estação Cidadania possui quadra poliesportiva e arquibancada com 181 lugares, além de uma área de apoio com administração, sala de professores/técnicos, vestiários, chuveiros, primeiros socorros, copa, depósito, academia e sanitários, inclusive para pessoas com deficiência. Em todo o complexo, há ainda seis salas multiuso, plataforma elevatória para pessoas com deficiência, espaço para academia, campo de futebol, estacionamento, vestiários externos, quadra de futevôlei, parquinho infantil, guarita, sistema de aquecimento solar e iluminação em LED, dentre outros ambientes.

Administrado pela Semtel, o espaço poliesportivo será palco de cursos teóricos e práticos de basquete, ginástica rítmica, handebol, vôlei, judô, vôlei sentado, futebol, futsal, taekwondo e demais lutas. A estimativa é de que 750 pessoas sejam treinadas por ano no complexo, que também estará aberto para uso da comunidade. As atividades estão sendo organizadas pela pasta e serão divulgadas em breve.

São Marcos – Entregue no último dia 2, a Estação Cidadania São Marcos possui 2,5 mil m² e recebeu R$3,5 milhões para a construção. O local possui um ginásio poliesportivo com arquibancada para 181 lugares, setor de administração, sala para professores e técnicos, vestiários, chuveiros, enfermaria, academia, banheiros, copa e depósito. No local deverão também ser promovidos cursos teóricos, práticos e materiais esportivos para as modalidades olímpicas (basquetebol, ginástica rítmica, handebol, judô, taekwondo e vôlei) e paraolímpicas (judô e voleibol sentado), além de lutas, boxe e futebol.

Fotos: Valter Pontes/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *