Circo planeja retomar espetáculos presenciais na sexta (23)

Os circos de Salvador estão autorizados a reabrir a partir de hoje (19), após sete meses de atividades paralisadas em função da pandemia do novo coronavírus. Para isso, os espaços circenses devem seguir uma série de regras definidas por protocolo sanitário com intuito de evitar a disseminação da doença e garantir a segurança de funcionários, artistas e plateia. O Le Cirque, na Avenida Paralela, confirmou que pretende retomar os espetáculos partir da próxima sexta-feira (23).

“Adotamos diversas medidas de segurança para voltar a receber o público. Uma delas foi a retirada de toda a lona ao redor do circo, deixando apenas na parte de cima da estrutura, para priorizar a ventilação natural e deixar o ambiente mais arejado”, explica o diretor do circo, George Estevan Stevanovich.

Ainda de acordo com ele, o Le Cirque terá na entrada dispensers de álcool em gel, serviço de aferição de temperatura, além de marcações de distanciamento social. “Também já nos planejamos para ter intervalo de tempo maior entre um espetáculo e outro, o que consequentemente vai nos permitir higienizar equipamentos e mobiliários. Estamos desde 2011 em Salvador trazendo espetáculos diferenciados e estávamos bastante ansiosos para o anúncio da liberação das atividades ”, comemora.

Virtuais – O Picolino, em Pituaçu, seguirá realizando atividades virtuais, mas ainda sem data definida para voltar a receber o público. “Temos eventos programados pelo menos até novembro graças a recursos oriundos do edital Boca de Brasa. Através do nosso canal no YouTube, disponibilizamos oficinas de circo para a família, diálogo sobre a situação da nossa escola e mini documentário. No próximo mês, iremos lançar podcast sobre histórias do Picolino em formato de radionovela”, pontua Robson Mol, um dos coordenadores do local.

Para Robson, o Picolino não terá dificuldades em se adaptar às medidas de segurança para a retomada. “O protocolo divulgado pela Prefeitura respeitou nossas particularidades, liberando, por exemplo, que quatro pessoas sentem juntas na plateia. O público de circo é muito família e essa decisão faz todo sentido para a gente”.

O Tirullipa Circo Show, montado na Arena Fonte Nova, também analisa a previsão de retorno dos espetáculos presenciais. Segundo representantes do espaço, há diversas ações planejadas para segurança do público, como colocação de totens de álcool em gel espalhados em todo o circo para a higienização das mãos; organização das arquibancadas em formato xadrez para garantir o distanciamento entre as famílias; além de organização de saída e entrada do público por setores, com intuito de evitar aglomerações e promover espaçamento adequado entre as pessoas, fora outras medidas.

Regras – Segundo o protocolo setorial definido para os circos, os eventos poderão acontecer de segunda-feira a domingo, inclusive feriados, das 10h às 22h.

Durante o procedimento de compra de ingressos, poderão ser adquiridos até quatro assentos vizinhos. Além disso, deverá haver um distanciamento de dois assentos livres entre aqueles que podem ser utilizados.

A capacidade de público em cada sessão será baseada no distanciamento dos assentos, não podendo exceder o máximo de 100 pessoas, incluindo neste limite os trabalhadores e prestadores de serviço. Já a duração máxima de cada sessão será de duas horas, com intervalo mínimo de uma hora.

A venda de alimentos e bebidas nos circos deverá seguir o protocolo específico para o segmento de restaurantes e lanchonetes, inclusive quanto ao uso dos EPIs necessários.

Ficam proibidas quaisquer atividades interativas que possam resultar em contato ou aproximação dos artistas com a plateia, inclusive fotos com esses profissionais antes, durante e após os espetáculos.

Foto: Bruno Concha/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *