Em programa eleitoral, Bruno Reis destaca retomada de conjunto habitacional abandonado no Subúrbio

O candidato a prefeito da coligação ‘Salvador Não Pode Parar’, Bruno Reis (Democratas), destacou em seu programa eleitoral a retomada das obras do Loteamento Mar Azul, em Tubarão (Subúrbio), cujas intervenções ficaram paralisadas por 12 anos. Veiculado na sexta-feira (23), o material mostrou o esforço para que a construção fosse reiniciada, no início deste ano, e trouxe relatos das famílias que irão morar no conjunto habitacional.

“Eu passava aqui e olhava para essa obra inacabada. Eu ficava me colocando no lugar das pessoas, que todo dia sonhavam com essa obra já se imaginando dentro de casa. E a obra, de repente, paralisou. Aí procuramos a Caixa, firmamos uma parceria. A prefeitura botou recursos próprios aqui, e retomamos a obra”, relatou Bruno, que conduziu a negociação para o reinício da construção do conjunto, quando foi secretário de Infraestrutura e Obras Públicas.

Uma das futuras moradoras do loteamento lembrou o dia em que Bruno foi ao local para anunciar a retomada das obras. “No dia que você esteve aqui, eu te abracei e chorei muito. E disse que isso era o meu sonho e que eu não achava mais que seria realizado, mas agora eu tenho esperança de que vou entrar na minha casa e eu vou ser muito feliz. Eu e minhas amigas, porque Deus botou você no nosso caminho, porque se você não entra, meu filho, não ia pra frente, não”, relatou.

O programa ainda destacou o programa Morar Melhor, que também foi conduzido por Bruno enquanto secretário de Promoção Social e Combate à Pobreza. Já foram cerca de 30 mil casas reformadas e, na gestão de Bruno, caso o democrata seja eleito, serão mais 50 mil residências beneficiadas. Além da própria reforma, o programa também gera empregos nas comunidades com a contratação de pessoas para trabalharem nas obras.

A apresentação trouxe, no final, um relato do prefeito ACM Neto (Democratas) sobre o trabalho de Bruno como secretário e vice-prefeito. “Para  Bruno, nunca teve tarefa impossível, nunca teve problema que não pudesse ser resolvido. Bruno chegava junto, se dedicava, vestia a camisa e colocava o coração no seu trabalho”, disse.

“O prefeito tem que estar preparado para, no dia primeiro de janeiro, sentar na cadeira e saber exatamente o que tem que fazer, todas as decisões que precisam ser tomadas, como é que ele vai conduzir esta cidade, no presente e, é claro, olhando para o futuro. E Bruno está preparado para isso”, complementou o prefeito, que é presidente nacional do Democratas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *