Gripários de Salvador registram aumento na procura de atendimentos

As cinco unidades para síndromes gripais de Salvador registraram um aumento na procura de atendimentos nos primeiros dez dias do ano. O gripário que contabilizou a maior parte do acolhimento (1.549) foi o do 16ª Centro de Saúde Maria Imbassahy Conceição, no bairro do Pau Miúdo, administrado pela Fabamed. No total, mais de 5.500 pacientes foram assistidos no período.

Em comparação com o início do mês de dezembro, houve uma elevação em 19%. Na contramão da assistência aos pacientes, o número de casos do coronavírus detectados nos gripários caiu entre dezembro e janeiro neste período: são, respectivamente, 939 testes positivos contra 461 exames confirmados.

Para o coordenador médico do gripário do 16ª Centro de Saúde, Elmar Dourado, o número é reflexo da segunda onda de infecção após festejos de final de ano. Ele pediu colaboração da população para seguir as recomendações sanitárias e os protocolos municipais de proteção à vida.

“Nossa estrutura e fluxos implantados garantem um esforço de atendimento ágil e sem filas. No entanto, os pacientes precisam se conscientizar e fazer sua parte para minimizar os riscos de disseminação viral. É importante salientar que as pessoas assintomáticas não devem se expor ao vírus para procurar uma unidade de saúde sem necessidade aparente, apenas para fazer o teste, por exemplo. Isso gera um tempo maior de espera aos pacientes que aguardam atendimento. Por esse motivo, pedimos aos cidadãos que só busquem as unidades caso tenham algum sintoma respiratório”, explicou.

Os gripários foram criados entre maio e agosto, equipados com leitos de enfermaria e também de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), com capacidade para receber até 300 pessoas por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *