Adolfo Menezes lamenta morte de Cesare La Rocca e enaltece a dimensão humana do Projeto Axé

Presidente da ALBA, em moção de pesar, salientou pioneirismo da ONG criada pelo “italiano mais baiano que já existiu”

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, deputado Adolfo Menezes , lamentou a morte do fundador do Projeto Axé, o italiano Cesare de Florio La Rocca, apresentando Moção de Pesar, hoje (16.09), à Mesa Diretora da Assembleia.

O chefe do Legislativo estadual enalteceu a dimensão social do Projeto Axé, o carinho do italiano pelas crianças e adolescentes assistidas por sua ONG, e o compromisso em promover vida digna ao público que escolheu para cuidar.

“Cesare La Rocca é certamente o italiano mais baiano que já existiu, um desses brasileiros por adoção que quando nos deixa, deixa também um enorme vazio afetivo ao partir, aos 83 anos. A grandeza humana do seu trabalho no Brasil, o amor pelas crianças e o seu coração mostraram ter o mesmo tamanho”, destacou, Adolfo Menezes.

O presidente da ALBA elogiou o caminho que o Projeto Axé, capitaneado por La Rocca, encontrou para oferecer dignidade às crianças e jovens baianas em situação de vulnerabilidade social. E lembrou o reconhecimento da ALBA por essa iniciativa.

“O Projeto Axé é muito mais que uma família social para os cerca de 30 mil jovens assistidos. Por meio de ações em educação, cultura e arte, La Rocca, que era Cidadão Baiano pelo Legislativo do Estado, vislumbrava futuro para essa gente”, comentou, Menezes.

“Que a sua família e os colaboradores do Axé encontrem o conforto necessário para superar a dor, e seu projeto social continue vivo, com o mesmo vigor de sempre”, desejou o presidente da ALBA no seu elogio fúnebre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.