Após pedido de João Roma, ACM Neto anuncia flexibilização do uso de máscara para autistas

O prefeito ACM Neto (Democratas) anunciou nesta segunda-feira (8) que decidiu flexibilizar o uso de máscara para pessoas com autismo em Salvador. O pedido foi feito ao prefeito no final do mês passado pelo deputado federal João Roma (Republicanos) que atendeu a uma reivindicação da Associação de Amigos do Autista da Bahia (AMA). O gestor da capital baiana esteve na instituição para realizar a entrega de cestas básicas que serão doadas às famílias assistidas.

“Quando a família precisar sair de casa, quando tiver que sair, haverá uma exceção, uma compreensão específica para o caso de qualquer pessoa com autismo, de qualquer grau. Essa era uma demanda das famílias, que nós prontamente decidimos incorporar como decisão da prefeitura”, afirmou Neto, durante entrega de doações para a AMA.

ACM Neto também ressaltou a parceria com a instituição e lembrou que uma nova sede da AMA será construída pela prefeitura no Curralinho (Boca do Rio) com recursos de emenda parlamentar de João Roma. “Hoje são assistidas aqui 250 famílias, na nova sede serão até 800 famílias. Estamos falando de triplicar o alcance da assistência do trabalho que é feito por essa instituição tão importante”, frisou.

Roma, por sua vez, afirmou que a decisão da prefeitura é fundamental e representa uma conquista importante. O deputado pontua que, em muitos casos, o uso das máscaras potencializa reações sensoriais ou agitações psicomotoras, provocando inclusive uma sensação de pinicação e queimação, o que impossibilita a utilização do objeto.

“O decreto sobre a flexibilização das máscaras para as pessoas com autismo já foi publicado e hoje fomos visitar a AMA, ao lado do amigo e vice-presidente da associação, Leonardo Martinez, para entregar cestas básicas e entender quais as necessidades mais urgentes das famílias que cuidam dos portadores de pessoas com TEA (Transtorno do Espectro Autista) neste cenário delicado que temos enfrentado, afinal, muitas dessas famílias estão passando por dificuldades em função da pandemia”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *