Átila do Congo é empossado vereador em sessão ordinária

O suplente de vereador Átila do Congo (Patriota) foi empossado vereador, na tarde desta segunda-feira (22), durante a 4ª Sessão Ordinária da 19ª Legislatura da Câmara Municipal de Salvador. Ele ocupou a vaga de Daniel Rios, do mesmo partido, falecido no dia 14. A sessão semipresencial por meio de videoconferência a partir do Plenário Cosme de Farias foi conduzida pelo presidente da Casa, vereador Geraldo Júnior (MDB).

“Perdi um grande amigo, um grande irmão com símbolo de lealdade a esta Casa e a este presidente”, afirmou Geraldo Júnior ao lembrar de Daniel Rios e ao empossar o vereador Átila do Congo. Ainda no seu pronunciamento, ressaltou que a perda trágica do amigo trouxe uma “grande tristeza do coração”.

Ainda na sessão, por aclamação, Átila do Congo foi eleito 4º secretário da Mesa Diretora da Câmara, cargo que era ocupado por Daniel Rios e que é reservado ao Patriota, nos termos da proporcionalidade partidária definida pelo Regimento Interno da Casa e pela Lei Orgânica do Município de Salvador.

Pronunciamento

Em seu primeiro pronunciamento da tribuna da Câmara, Átila do Congo frisou que não queria assumir um mandato na Câmara nessas condições, com a morte de um correligionário do Patriota. “Chego hoje a esta Casa, mas não queria que fosse dessa forma. Daniel Rios era uma pessoa maravilhosa e que tive o prazer de conhecer. Um amigo e parceiro de partido que ajudou a construir o Patriota em Salvador, hoje com três vereadores na Câmara”, afirmou.

Ainda em sua fala, frisou que Daniel Rios vai fazer muita falta como pai de família, amigo, homem e como vereador de Salvador. Destacou também a importância do presidente Geraldo Júnior na sua caminhada na vida pública, ressaltando que tem por ele lealdade, amizade e fraternidade.

Sobre as bandeiras que defenderá na Câmara, Átila do Congo destacou que continuará na luta pelos mais de 28 mil motoristas por aplicativos e “não esquecerá as comunidades que me acolheram, especialmente o Subúrbio Ferroviário e a Comunidade de Nova Constituinte, do Congo, lugar onde nasci e tenho o orgulho de carregar no meu nome”.

Pinga-Fogo

Nos pronunciamentos dos parlamentares durante o Pinga-Fogo, o vereador Edvaldo Brito (PSD) dedicou o tempo do partido independente para enaltecer o colega Daniel Rios. “Perdemos um companheiro da melhor estirpe”, frisou.

Os vereadores Orlando Palhinha (DEM), Isnard Araújo (PL) e Ricardo Almeida (PSC) falaram pela bancada do governo. Eles lamentaram a partida do colega Daniel Rios, deram boas-vindas a Átila do Congo e trataram de outros assuntos, como o fim da linha de trem no Subúrbio Ferroviário, a instalação do VLT e a ampliação na TV Câmara de campanhas de conscientização voltadas ao combate da Covid-19.

Pela bancada oposicionista, Laina Pretas por Salvador (PSOL) também lamentou a morte de Daniel Rios e destacou que o seu partido está na luta por vacina, saúde e contra o retorno às aulas. O vereador Sílvio Humberto (PSB) saudou os familiares do colega falecido e falou da manifestação organizada pela Coalizão Negra Por Direitos e que pediu mais vacina e o retorno do auxílio emergencial no valor de R$ 600.

Ainda na sessão ordinária prestigiada pelo deputado federal Cláudio Cajado (PP), houve um minuto de silêncio em memória de Daniel Rios e a entrega pela oposição ao presidente de um documento com as reivindicações da Coalizão Negra Por Direitos.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *