Cachoeira sedia Festival Internacional de Cinema nesse feriado

Realizadores, produtores, jornalistas e profissionais de turismo participam da segunda edição do Festival Internacional de Cinema FINISTERRA FILM ART & TOURISM Brasil Afrobarroco. O evento, que segue até domingo (24), reunirá cerca de 20 mil pessoas, com uma programação rica e diversificada em diversos pontos da cidade. A visitação é gratuita.

Conhecido como o maior incentivador da Cultura, no parlamento baiano, o deputado Rosemberg Pinto marca presença na atividade. Para ele, o lugar não poderia ser outro. “Com tradições seculares, riqueza cultural e da religiosidade, o Recôncavo tem tudo para se transformar em cenários de filmes e documentários”, considera. “Para além do festival de cinema, que já é internacional, essa edição, aqui na Bahia, cumpre um outro papel, que é o de retomada do protagonismo da Fundação Hansen Bahia, como um importante instrumento de pontencialização e fomento à cultura do estado. Quero parabenizar e desejar um sucesso imenso ao evento e à organização dele”.

Além de inserir a região no roteiro internacional para produções cinematográficas e audiovisuais, o Festival fortalece a economia da cultura e o desenvolvimento do turismo no Estado, além de promover o intercâmbio Bahia x Brasil x Mundo. O evento, que acontece durante as comemorações da Independência do Brasil (Bicentenário), é uma realização da Fundação Hansen Bahia (FHB), em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeira e a Arrábida Film Comission, e conta com o apoio do Governo do Estado e de prefeituras.

Participam da mostra, 171 filmes de 33 países. Desse total, 135 películas serão exibidas, em oito sessões, durante todos os dias de evento. De caráter publicitário, promocional ou informativo, elas ainda concorrerão à premiações em diferentes categorias.  O Festival tem a participação de profissionais de sete países, dentre eles: Portugal, Grécia e Estados Unidos.

O evento multicultural sediará ainda conferências, palestras, workshops, exposições de arte, literatura, artesanato e de produtos da agricultura familiar, culminando com um grande cortejo afrobarroco. No cortejo,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.