Caminho da Fé é mais um símbolo da religiosidade de Salvador

Com requalificação da Avenida Dendezeiros, Prefeitura conclui obras que estimulam turismo religioso

Esta quinta-feira, dia 13 de agosto, foi marcada em Salvador por duas grandes ações religiosas, ocorridas na Cidade Baixa. Uma delas foi a celebração litúrgica por Santa Dulce dos Pobres, ocorrido no santuário de mesmo nome, no Largo de Roma, exatamente um ano após a canonização da freira baiana pelo Vaticano. A outra é a conclusão das obras do Caminho da Fé, realizadas pela Prefeitura na Avenida Dendezeiros e entregue logo em seguida à missa. Ambos eventos tiveram as presenças do prefeito ACM Neto e do vice Bruno Reis.

Também estiveram presentes nas ocasiões o arcebispo de Salvador, Dom Sérgio da Rocha, o reitor da Basílica do Nosso Senhor do Bonfim, padre Edson Menezes, e a presidente das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), Maria Rita Pontes. Elaborado pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) e executado pela Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), através da Superintendência de Obras Públicas (Sucop), o Caminho da Fé recebeu investimento de R$18,2 milhões, proveniente de recursos próprios e de convênio com a Caixa Econômica Federal.

De acordo com o prefeito, a intervenção na Avenida Dendezeiros, que liga os santuários de Nosso Senhor do Bonfim e Santa Dulce dos Pobres, trouxe um novo aspecto visual à localidade, tornando-a ainda mais bonita e especial. Além disso, a via ganhou uma nova infraestrutura que deverá, inclusive, acabar com os constantes alagamentos na região.

“Essa obra ainda vai estimular o turismo religioso, atrair para Salvador uma quantidade ainda maior de romeiros, peregrinos e pessoas que optam pelo destino religioso como uma forma de lazer para suas vidas. Com isso, também, pretendemos dinamizar a economia da cidade. Em uma homenagem à Santa Dulce, a gente conseguiu concluir a obra para que esse dia fosse ainda mais histórico”, completou ACM Neto.

Para o arcebispo de Salvador, a iniciativa representa a importância da fé na vida de cada um dos cidadãos. “Caminho da Fé lembra que nós somos chamados a caminhar, que ninguém jamais se acomode e caminhe sempre, iluminados por Deus e por Sua palavra, com a intercessão de Santa Dulce dos Pobres. Que seja uma oportunidade para um exercício maior de fraternidade e solidariedade, e que cada um que percorra este local tenha luz na fé e caminhe junto com os irmãos”, abençoou Dom Sérgio da Rocha.

Fotos: Max Haack/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *