Confusão no acesso à segunda parcela do auxílio deixa trabalhadores a ver navios

Por Alessandra Nascimento

E-mail: anconsultoriaegestao@gmail.com

Como noticiamos ontem nesta coluna, muitos trabalhadores, microempreendedores individuais, reclamam que não conseguiram acessar a segunda parcela do auxílio emergencial, programado segundo o calendário do banco para a semana passada. Muitos haviam recebido a primeira parcela em uma conta já existente no banco e esperavam que a segunda fosse feito da mesma forma, o que não ocorreu e nem creditado em poupança digital o valor chegou a ser feito. Situação inaceitável em um momento tão complicado em que muitos trabalhadores estão impedidos de trabalhar por força do distanciamento social e nem a segurança do auxílio podem contar num momento de extrema complexidade. Procurada por esta coluna a Caixa ainda não se manifestou

Caixa libera R$ 3 bilhões de crédito emergencial para PMES

E ainda falando na Caixa, o banco  começou a liberar o auxílio para pequenas e micro empresas dentro do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, Pronampe. O recurso busca a redução dos impactos da crise do covid19. A primeira etapa beneficia as empresas do Simples Nacional. A segunda etapa contempla empresas fora do Simples e, por último, microempreendedores individuais.

Dólar sobe 1,87% e bolsa sobe 1,25%

O dólar encerrou o dia com alta de 1,87% cotada a R$ 5,24 e o Ibovespa teve alta de 1,25%, com 93.531 pontos. Os EUA anunciaram pacote de US$ 1 trilhão para a economia norte-americana e a medida fez o mercado superar o receio com uma suposta segunda onda de contaminação do covid-19. O Dow Jones subiu 2,04%, o S&P 500 alta de 1,90% e o Nasdaq 1,75%, impactando o otimismo no Ibovespa.

Exportação de soja brasileira cresce 56% na primeira quinzena de junho

A média diária das exportações brasileiras de soja subiu 56%  nos primeiros quinze dias de junho num comparativo com o mesmo período do ano anterior, para 702,1 mil toneladas e, assim o Brasil acumula 6,32 milhões de toneladas embarcadas em nove dias úteis, segundo informa o próprio governo brasileiro. A China tem sido responsável por essa elevada demanda. Em maio o país asiático comprou mais de 70% do faturamento brasileiro com exportação de soja, de acordo com dados do Ministério da Agricultura.

Cerca de oito frigoríficos foram interditados em maio por conta do novo coronavírus

O risco de transmissão do novo coronavírus entre funcionários dos frigoríficos gerou  a interdição de oito frigoríficos no mês de maio. Mais 47 abatedouros sofreram paralisação de suas atividades em 17 estados, inclusive na Bahia, porém o covid foi o responsável por oito delas. Também 22 inspetores federais foram afastados por terem se contaminado com a doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *