Conhecimento: Sprev reforça debates étnico-raciais, de gênero e LGBT+ com PMs

Seminário sobre a Segurança Pública e as relações Étnico-Raciais e de Gênero na Bahia teve inicio nesta quarta-feira (14).

Os olhos atentos de 160 alunos dos Cursos de Formação de Oficiais (CFO) e de Oficiais Auxiliares (CFOA) não esconderam o interesse em fortalecer a corrente de combate aos crimes raciais, contra pessoas LGBTQIAPN+ e mulheres, durante o seminário ‘A Segurança Pública e as relações Étnico-Raciais e de Gênero na Bahia”, promovido pela Superintendência de Prevenção à Violência (Sprev) da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

O primeiro dia do evento, que lotou o auditório Coronel PM Antônio Medeiros de Azevêdo, na Academia da Polícia Militar (APM), no bairro de Dendezeiros, ao longo desta quarta-feira (13), levou para os futuros oficiais da corporação debates sobre os temas.

Pela manhã, as vozes da Capitã Alcilene Coutinho e de Flora Maria, representantes da Sprev, reforçaram a importância da segurança pública para a defesa e integração na proteção das mulheres, além de maior igualdade de gênero, durante a mesa redonda nomeada de ‘Questões de Gênero e sua Interface com a Segurança Pública’.

Para a aluna-a-oficial PM Aline Ramos do CFOA, participante do evento, debates como este quebram paradigmas na corporação e muitos deles são delicados e devem ser constantemente estarem em pauta.

“É uma oportunidade de ouro, pois o policial militar é ponto principal para a mediação de qualquer conflito. Recentemente, por exemplo, discutimos protocolos de acesso às pessoas trans na corporação e, com certeza, iniciativas como essa só afloram o debate e quebram os preconceitos”, disse.

Estiveram presentes no evento a major Emília Neta, representando o titular da Sprev, major Jerônimo Ribeiro, a delegada-geral adjunta Elâine Nogueira da Silva, além dos diretores da APM, coronel Henrique Melo, e do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), coronel Saulo Roberto Costa.

No período da tarde, temas como ‘A voz da comunidade LGBTQIAPN+ para a Segurança Pública da Bahia’, ‘A Atuação da Segurança Pública Junto à Comunidade LGBTQIAPN+’ E ‘Ações Institucionais da SSP de enfrentamento à Violência de Gênero’ foram discutidas com participações de nomes como o da Drag Queen Petra Perón, Kaio Macedo, coordenador de políticas LGBT da Secretaria De Justiça, Direitos Humanos E Desenvolvimento Social (SJDHDS), da major Tereza Raquel, comandante da Operação Ronda Maria da Penha (ORMP) e da delegada Bianca Torres, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Brotas.

Fotos: Rafael Rodrigues

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.